Fase vermelha: GCM de São Bernardo do Campo (SP) prende três pessoas e fecha 92 estabelecimentos

Na cidade, toque de recolher está vigente das 22h às 4h. Foto: Ricardo Cassin / PMSBC.

Ações foram realizadas neste fim de semana, para fiscalização do cumprimento das regras sanitárias previstas no Plano São Paulo e em decretos municipais

JESSICA MARQUES

A GCM (Guarda Civil Municipal) prendeu três pessoas e fechou 92 estabelecimentos neste primeiro fim de semana da fase vermelha em todo o Estado. Na cidade, as equipes de fiscalização da Prefeitura intensificaram as ações de segurança na cidade, para garantir o cumprimento das regras sanitárias previstas no Plano São Paulo e em decretos municipais.

Na cidade, está em vigor um toque de recolher, das 22h às 4h. De acordo com o prefeito Orlando Morando, houve uma redução de 42% na circulação de veículos nos primeiros dias da chamada Operação Toque de Recolher.

Segundo a Prefeitura, entre sexta-feira (05) e domingo (07), as barreiras sanitárias instaladas no município realizaram ainda a abordagem de 4.213 veículos e a orientação de 6.798 pessoas. Das três prisões feitas pelas forças policiais da cidade, duas foram por embriaguez ao volante e uma por porte de drogas.

Em uma das ocorrências, registrada na madrugada de sábado (06), um músico, de 50 anos, foi preso em flagrante, após ser abordado no ponto de bloqueio de segurança instalado na Avenida Maria Servidei Demarchi.  O teste do etilômetro do motorista revelou concentração de 0,84 miligramas de álcool por litro de ar, índice superior ao limite permitido (0,05 mg). O músico foi detido e encaminhado ao 3º Distrito Policial de São Bernardo.

Outros dois pancadões foram encerrados na cidade após ação da Guarda Civil Municipal. Juntas, as festas irregulares realizadas em vias públicas da cidade reuniram cerca de 600 pessoas.

Na cidade, a Prefeitura também decidiu interditar vias, alterar itinerários de ônibus e prorrogar toque de recolher. As medidas têm como objetivo coibir a proliferação do novo coronavírus.

Relembre:

São Bernardo do Campo (SP) vai interditar vias, alterar itinerários de ônibus e prorrogar toque de recolher

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Fabio Almeida disse:

    Enquanto isso o salário do Orlando Morando e dos vereadores segue rigorosamente em dia, e quem tenta trabalhar é tratado como criminoso. Você, comerciante, tente ficar em casa sem receber um mínimo de ajuda da prefeitura pra manter sua loja aberta, manter seus empregados e conseguir sobreviver vendo sua geladeira vazia

    1. Esther nery disse:

      Bom não sei se você sabe mais é muito difícil para o Orlando morando, claro que o salário vai continuar lá até pq ele tá se esforçando muito aquela coisa né falar mal do prefeito todo mundo consegue agora estar no lugar dele enfrentando várias coisas difíceis ninguém consegue, ele não está nada feliz com os fechamentos dos comércios ele nunca ficaria feliz até porque são Bernardo é conhecido como a cidade do trabalho, você não pode culpar ele por ser responsável, eu entendo a sua nescessidade até pq minha família tbm está sofrendo por isso.

      1. Fabio Almeida disse:

        Acha mesmo que o Orlando se importa com vc? 1 ano fazendo todos de otário!

  2. Ferraz soliel disse:

    São uns filhos do demônio que querem destruí os cidadoes de bem não tem mais nada a ver com vírus e sim deixa todos miseráveis para a cúpula mais acima da população domina e bíblico isso para quem tem dinheiro fica em casa e fácil quero ver quem faz durante o dia para comer a noite como esplica quando o filho fala que estão com fomer bando de corruptos bandidos e isso que está acontecendo no Brasil o país está na mão desses bandidos.

  3. Alves disse:

    Boa tarde leitores estão falando quer a guarda municipal apresento pessoas em agomeracao ,e fecho bares em cruziver no bairro do Demarchi mas quem mora no Jardim ipê os bares estão abertos com pessoas de idade sem máscara você liga para a guarda municipal ,e a mesma não aparece ,faz de caso

Deixe uma resposta para Ferraz soliel Cancelar resposta