Frota de ônibus rodoviários e suburbanos deve ser reduzida com fase vermelha de Doria em São Paulo

Ônibus rodoviários podem ter horários alterados

Segundo Artesp, caso haja redução de demanda, viações podem cortar horários. Lotação nos suburbanos tem de ser limitada

ADAMO BAZANI

Os ônibus rodoviários intermunicipais devem ter frota reduzida e horários cortados com a queda de demanda prevista pela implantação da fase vermelha em todo o Estado de São Paulo que vigora entre os dias 06 de março e 19 de março de 2021.

De acordo com a Artesp, agência que regula os transportes no Estado, em resposta ao Diário do Transporte, as companhias de ônibus devem oferecer no mínimo 1/3 das partidas previstas priorizando os intervalos entre 05h e 08h; 11h e 13h e  17h e 20h.

Já quanto aos ônibus suburbanos, a lotação fica limitada a até todos os passageiros sentados e mais 10 pessoas em pé nos veículos tipo Urbano Convencional ou tipo Urbano Padron e em 20 nos veículos tipo Urbano Articulado.

Veja a nota na íntegra.

A ARTESP emitiu o Comunicado Externo DPL nº 09/2020, que prevê alterações operacionais causadas pela pandemia a serem adotadas temporariamente pela permissionária, como supressão de horários. Portanto, à medida que a demanda de passageiros diminui, horários podem ser suprimidos, devendo as permissionárias operar o Serviço Regular de forma qualitativa e quantitativa, conforme previsto no artigo 15 do Decreto 29.913/89.  Desta forma, as empresas são obrigadas a cumprir, no mínimo, um terço do total de horários estabelecidos pela ARTESP, priorizando os intervalos entre 05h e 08h; 11h e 13h e  17h e 20h. Caso haja alguma alteração nas saídas ou qualquer outra mudança, as empresas devem comunicar a agência e os usuários com sete dias de antecedência.

Com a publicação do referido Comunicado Externo nº 09/2020, consta ainda que é permitido o transporte de passageiros em pé no serviço suburbano, porém limitado em 10 pessoas nos veículos tipo Urbano Convencional ou tipo Urbano Padron e em 20 nos veículos tipo Urbano Articulado.

Os passageiros devem ficar atentos a eventuais mudanças de horários e antes de viajar, se informar na empresa de ônibus.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta