Paradas de ônibus recebem pavimento rígido na Celso Garcia: ao todo serão 21

Uma das paradas já com o pavimento trocado

Trabalhos devem terminar em junho na zona Leste da capital paulista. Concreto resiste mais à operação dos ônibus

ADAMO BAZANI

A SPTrans (São Paulo Transporte) prevê que até junho conclua a substituição de pavimento nas paradas de ônibus da Avenida Celso Garcia, na zona Leste da capital paulista.

Ao todo serão 21 pontos em ambos os sentidos da via cujo asfalto (pavimento flexível) está sendo trocado por concreto (pavimento rígido).

Segundo a SPTrans, por ser mais resistente, o concreto é mais indicado para operação dos ônibus que são veículos pesados e que no local exercem a força das freadas e embarques e desembarques.

“O novo material garante maior durabilidade, diminui a necessidade de manutenção e aumenta o conforto e a segurança dos passageiros e operadores”

Também estão sendo realizadas elevações na altura da calçada (plataformas) para diminuir o espaço entre onde está o pedestre e o assoalho do ônibus.

“Além do pavimento rígido, algumas plataformas estão sendo elevadas para facilitar o embarque das pessoas com mobilidade reduzida nos ônibus.”

Ainda de acordo com a gerenciadora do sistema, não há necessidade de desvio de linhas de ônibus e até o momento foram entregues as paradas dos numerais 388, 528, 717 e 910. Estão em obras as paradas na altura dos números 480, 1081 e 2065.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Fabio Almeida disse:

    E o restante da avenida segue numa buraqueira há anos!

  2. Uffa enfim enxergaram uma avenida,,,,a esquecida foi lembrada. As imagens que tinha em 74 (quando era Office -Boy na Eletroradiobráz), era a mesma e até pior em 2000, abandono geral, cortiços, esgotos a céu aberto, crianças nuas nas calçadas e o crescimento da favela, ali na Ulisses Cruz,,,desde 98 venho alardeando que é o local ideal para se fazer prédios de 4, 5 andares para o pessoal de baixa renda,,,e a PMSP não me ouve Participei de uma dezena de palestras sobre habitação, nem o padre Julio Lancelotti me respondeu…Eu sempre dizendo que nesta avenida era a solução de pelo menos 40% das invasões no centro,,,,Triste Celso Vazia. Lembrando inclusive que cheguei a ler a biografia de Afonso Celso Garcia, que lá em 1927 já vinha tentando reformular esta avenida, que acabou recebendo seu nome, (ironia), de tanto que vinham estudantes para morar em pensões na Intendencia ali no Belèm,,,era muito insalubre,,,à época..

Deixe uma resposta para landauford1970 Cancelar resposta