BRT Sorocaba requer motoristas treinados e em constante atualização

Motorista precisa estar familiarizado com o painel do super articulado, que porta instrumentos misto (analógico e digital)

Frota mais moderna e tecnologia embarcada exige formação específica e visão sistêmica da operação

ALEXANDRE PELEGI

O BRT Sorocaba, sistema de corredores de ônibus moderno da cidade de Sorocaba, interior de São Paulo, está em processo de implantação.

Quando estiver pronto, serão 28 estações preferenciais, 4 estações de integração, 3 novos terminais e 96 pontos de parada, permitindo ainda a integração com os Terminais Santo Antônio e São Paulo, com as seis áreas de transferências e a integração temporal entre diferentes linhas.

Por ser um modelo diferenciado de transporte, o BRT requer um tipo especial de profissional: o motorista.

Diferentemente dos sistemas comuns, o O BRT não é apenas um ônibus, é um sistema e, como todo sistema, é formado por diversas partes. O Diretor de Operações da Concessionária BRT Sorocaba, Manoel Ferreira, explica que em toda operação, tem 16 soluções integradas que vão desde informações de embarque/desembarque até os sensores das portas, TVs e canais de som. “Temos um sistema inteligente e conhecê-lo é primordial para que possamos realizar um serviço de qualidade para o passageiro”, explica.

Nesse sentido, motoristas de ônibus que desejam trabalhar em frotas modernas como o BRT Sorocaba, precisam de aperfeiçoamento profissional para o uso de ferramentas tecnológicas e entendimento do sistema.

A operação é composta hoje por 43 veículos e, em breve, mais 37 novos ônibus estarão circulando no trecho do Corredor Ipanema, área central e Terminal São Bento.

A Supervisora de Recursos Humanos da Concessionária BRT Sorocaba, Andréa Liupekevicius, conta que por estar implantando um novo sistema de transporte com veículos mais modernos, a concessionária precisa de profissionais que acompanhem a chegada dessas novas tecnologias. “Diariamente recebemos currículos de pessoas interessadas em ingressar na empresa. Por isso, recomendamos que aqueles que têm o desejo de trabalhar neste segmento que invistam em cursos de aperfeiçoamento e mantenham-se sempre atualizados”, destaca Liupekevicius.

Andréa explica ainda que um fator muito importante na atividade de transporte de passageiros é o tempo de experiência dos motoristas. Ela ressalta que a quantidade de anos de prática aumenta as chances do motorista de ter um bom desempenho em carros mais modernos.

No caso de um ônibus super articulado, exige-se do motorista a habilitação na categoria E, além da formação no curso de Transporte Coletivo de Passageiros. Ele deve ainda passar por treinamento operacional para aprender a dirigir o veículo e para conhecer o sistema de transporte em sua totalidade.

Outro ponto importante é o tamanho do ônibus, praticamente o dobro do tamanho de um tipo convencional, que exige do motorista uma boa noção de espaço. Além disso, o profissional necessariamente precisar saber lidar com toda tecnologia utilizada, pois estará pilotando um veículo equipado com quatro eixos, sistema de freio ABS, eixo traseiro direcional, câmbio automático, suspensão a ar, com menor emissão de ruídos, sistema de ar condicionado, e portas esquerdas e direitas.

O motorista precisa estar familiarizado também com o painel do super articulado, que porta instrumentos misto (analógico e digital), monitores de vídeo para auxiliar no embarque/desembarque, monitoramento interno de câmeras, wi-fi, USB, GPS, câmera de ré e um computador de bordo que lhe dá acesso a informações diversas.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Rodrigues disse:

    Deveriam tambem deixar de agir como um clube aonde so entra quem tem conchavo com o sindicato ou amiguinhos e parentes de quem ja esta no sistema. É uma tremenda falta de respeito com muitas das vezes profissionais que poderiam fazer parte do quadro porem nao faz parte desse seleto grupo.Somente quem ja sentiu na pele sabe o que estou dizendo pois é assim que funciona em Sorocaba e enquanto agirem dessa maneira pessoas assim como eu vai expor certas verdades!

    1. Vanderson disse:

      Rodrigues, veja bem…
      Estou nessa situação a anos.
      Sempre trabalhei honestamente, zelando pelo conforto dos passageiros, cuidando do veículo.
      Sendo amigos de todos.
      Cumprindo com taxas sindicais.
      Um dia a empresa perdeu linhas para outra empresa, e simplesmente o sindicato me abandonou na hora que mais precisei.
      Trabalhei de motorista em várias outras empresas, porém nunca mais consegui me recolocar no ramo.

  2. Nilson Rodrigues da Silva disse:

    Eu sou apto para trabalhar .

  3. Nilson Rodrigues da Silva disse:

    Estou desempregado.

  4. Angela Maria de Almeida disse:

    Gostaria de saber como mandar o currículo

  5. Paulo Gomes Nunes disse:

    Tenho enterece como posso mandar currículo trabalho em SP a 9anos de motorista mais de 5 anos de esperiencia com super articulado

  6. Teresa Tavares Baltazar disse:

    Q tenham treinamento para serem mais gentis , educados e humanos.

  7. Leandra Oliveira disse:

    Está super certo oque disse o colega Rodrigues… Além dessa panela infrutífera também existe muitos preconceitos (feminino no volante) tem meia dúzia de mulheres na direção por conta de impostos que a empresa deixa de pagar por contrata -las…
    Sou profissional com mais de 12 anos em registro (entre 10 anos em ônibus) convencional, articulado e bi-articulado ( em São Paulo) e fui barrada (com leve sorriso de deboche) em deixar um currículo.
    Enviei por email… Porém isso ja conta com vários meses. Desisti e voltei para São Paulo e atualmente motorista carreteira.
    Deus abençoe à essa empresa e aqueles q ainda mendigam uma vaga.
    #tecnologia em movimento eh movida por pessoas.

  8. Aurélio tadeu disse:

    Tenho mais de 5 anos de experiência no brt , e tenho vontade de fazer parte do grupo de funcionários da empresa…obg

Deixe uma resposta