ÁUDIO: Após ‘estrear’ na Via Sudeste, Volvo diz que está em negociações com mais empresas de ônibus da capital paulista

Veículos já estão em circulação pela Via Sudeste. Foto: Lucas Souto do Prado / Ônibus Brasil.

Segundo o presidente da Volvo Buses Latin America, Fabiano Todeschini, na cidade foram entregues 61 veículos entre dezembro e janeiro

ADAMO BAZANI / JESSICA MARQUES

Depois de chamar a atenção do mercado ao “estrear” na empresa Via Sudeste com o modelo padron de motor traseiro B250R, a Volvo pode “surpreender” e em breve ter seus modelos circulando em outras companhias que não são tradicionais compradoras da marca e que operam na cidade de São Paulo.

O presidente da Volvo Buses Latin America, Fabiano Todeschini, confirmou que existem outras negociações para o sistema da capital paulista. A afirmação foi feita em resposta ao Diário do Transporte, durante entrevista coletiva promovida pela montadora nesta terça-feira, 09 de fevereiro de 2021.

Por questão de sigilo comercial, Todeschini disse que não pode revelar as empresas, mas demonstrou otimismo com o sistema que possui a maior frota absoluta de ônibus urbanos municipais da América Latina, com cerca de 14 mil ônibus.

“A gente ficou muito honrado com esse pedido da Via Sudeste, foram 61 veículos e todos foram entregues entre dezembro e janeiro. Tenho certeza de que o cliente vai ficar muito satisfeito com nosso resultado de consumo de combustível e com a qualidade do veículo. Sobre outras negociações, a resposta é sim [temos em andamento], mas não posso contar com quem. Enquanto a gente não fechar a negociação, a gente não pode abrir”, disse Todeschini.

Ouça:

Também em entrevista coletiva, a Volvo informou que, entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, entregou 61 ônibus padrons para a capital paulista.

Este tipo de veículo, de maior valor agregado que os modelos de motor dianteiro, são utilizados nos subsistemas local de articulação regional e estrutural. Ambos são operados majoritariamente pelas empresas mais tradicionais da cidade, ou seja, as que não surgiram das cooperativas de transportes.

Na cidade de São Paulo, uma das maiores frotas da Volvo no sistema municipal é da Viação Santa Brígida, com mais de 230 veículos, dos quais, 120 foram entregues no segundo semestre de 2019.

Relembre:

Santa Brígida adquire mais 120 Volvo B250R para a zona Noroeste capital paulista

Adamo Bazani e Jessica Marques, jornalistas especializados em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. PEDRO disse:

    O bom de se comprar ônibus de outras fabricantes e não so da Mercedes e que assim se mantem o equilibrio de mercado, pois todos precisamos de concorrencia para termos melhores preços e mais investimentos em qualidade.

  2. Gláucio oliveira disse:

    Acabei de ver um deles fazendo a linha 477P que é a que tem o maior tempo de percurso. Quase 3 hs. Vai da divisa de São Caetano / rodovia anchieta a rodovia Raposo Tavares divisa com osasco no Rio pequeno. O grupo que pertence sempre comprou volvo bi articulados inclusive a viasul que era o nome da sudeste antes da licitação. E campo belo têm uns 30 290R que também é do grupo Ruas. Muito bom um pouco de variedade pelo menos no motor

    1. WILLIAM DE JESUS SANTOS disse:

      A verdade é que, das empresas do grupo, só a campo belo realmente investia em Volvo por gostar do produto. Grajau e Via Sudeste tinham biarticulados por necessidade pura, e não pensando no produto em si. Realmente essa “estreia” da Volvo na Via Sudeste precisa ser comemorado. Mas eu acho que esse papo de que há outras empresas interessadas é uma jogada de Marketing pra ferver o mercado

Deixe uma resposta