Ocorrência envolvendo trem de passageiros e de cargas na linha 7 na tarde desta sexta (05) afeta circulação

Dormentes que estavam em uma via foram lançados para outro trilho e atingidos por composição de passageiros que ficou danificada

ADAMO BAZANI/WILLIAN MOREIRA

Um incidente envolvendo um trem de carga e um de passageiros da CPTM na linha 7-Rubi assuntou usuários na tarde desta sexta-feira, 05 de fevereiro de 2021, na região da estação Piqueri e afeta as operações.

Um trem de carga passou por cima de dormentes que estavam em uma das vias e os lançou para o outro trilho.

Um trem de passageiro vinha na outra via e atingiu as peças ficando danificado.

De acordo com as imagens em redes sociais, alguns dormentes romperam a estrutura de equipamentos da composição com passageiros.

A operação ocorre agora por um dos trilhos, já que os dois trens estão parados no local.

Em nota ao Diário do Transporte, a CPTM disse que os usuários tiveram de ser transferidos para outro trem. Não houve feridos.

Por volta das 14h00 desta sexta-feira (05/02) um trem de carga que circulava por uma das vias que também atende a Linha 7-Rubi da CPTM, nas proximidades da Estação Piqueri, passou por cima de dormentes que estavam no local, jogando as peças para a outra via. Um trem com passageiros que passava pelo local atropelou as dormentes, prejudicando a circulação da composição.

Os passageiros do trem, que seguia com destino à Estação Jundiaí, não se feriram, e desembarcaram na Estação Piqueri, onde embarcaram no trem seguinte e prosseguiram viagem.

Tanto o trem de carga quanto o trem da CPTM estão parados nas vias, e por isso os trens estão circulando por uma terceira via existente no local. O intervalo médio entre os trens é de 12 minutos entre as estações Barra Funda e Pirituba.

As equipes de manutenção estão atuando para liberar a via o mais rápido possível. O motivo dos dormentes estarem na via será investigado.

A CPTM pede desculpas aos passageiros pelos transtornos causados.

Adamo Bazani e Willian Moreira

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta