Doria suspende medida que deixava todo o Estado de São Paulo na fase vermelha no fim de semana

João Doria em coletiva nesta quarta-feira, 03 de fevereiro de 2021

Segundo governo do Estado, flexibilização das regras ocorre pela melhora dos índices relacionados à covid-19. Medida entra em vigor neste fim de semana

ADAMO BAZANI

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira, 03 de fevereiro de 2021, que as medidas no plano de quarentena ficarão mais brandas em relação ao esquema que passou a ser adotado em 25 de janeiro.

Com a mudança, fica suspensa a fase vermelha em todo o Estado no fim de semana.

Neste período, só estavam autorizados a funcionar serviços essenciais, como, por exemplo, hospitais, clínicas veterinárias de emergência, supermercados, farmácias e transportes públicos e privados de serviço, como ônibus, trens, metrô, aplicativos e táxis.

As cidades passarão a seguir somente a classificação da região onde estão inseridas durante todo o dia.

Há locais na fase vermelha que deve ser respeitada, de acordo com o plano; mas os municípios que estiverem em outras fases não precisarão ir mais para as regras com maior restrição à noite e aos sábados, domingos e feriados.

A flexibilização ocorre pela melhora dos índices relacionados à covid-19.

Na última segunda-feira (01), Doria já tinha anunciado a possibilidade de reverter as regras adicionais do Plano São Paulo.

Já nesta sexta-feira, 05 de fevereiro de 2021, deve haver uma reclassificação geral do Estado nas fases da quarentena.

Neste sábado (6) e domingo (7),  as prefeituras de regiões na etapa laranja poderão liberar atendimento presencial em comércios e serviços não essenciais, das 6h às 20h, durante todo o final de semana e também aos dias úteis.

Em nota, o Governo do Estado de São Paulo cita as regiões e as atividades que não terão mais a fase vermelha excepcional à noite e no fim de semana.

A decisão beneficia municípios da Grande São Paulo e das regiões de Araçatuba, Araraquara, Baixada Santista, Campinas, Piracicaba, Presidente Prudente, Registro, São João da Boa Vista e São José do Rio Preto e Sorocaba.

Na etapa laranja, academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios podem funcionar por até oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% da capacidade, com início às 6h e encerramento às 20h. Os parques também estão liberados nesta fase. O consumo local em bares está totalmente proibido.

A venda de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência só pode ocorrer entre 6h e 20h. Somente a partir da fase verde, a mais branda, é que essa comercialização poderá voltar a ser feita sem restrições.

Nos municípios abrangidos pelos DRSs (Departamentos Regionais de Saúde) de Barretos, Bauru, Franca, Marília, Ribeirão Preto e Taubaté, as restrições da fase vermelha estão mantidas em tempo integral. Todas as seis regiões estão com ocupação hospitalar de pacientes graves com COVID-19 acima de 75%.

Fase 1 (Vermelha): Alerta Máximo – Fase de contaminação, com liberação apenas para serviços essenciais)

Na fase vermelha, ficam liberadas apenas as atividades consideradas essenciais

– Saúde: hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas, lavanderias e estabelecimentos de saúde animal.

– Alimentação: supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres. É vedado o consumo no local.

– Bares, lanchonetes e restaurantes: permitido serviços de entrega (delivery) e que permitem a compra sem sair do carro (drive thru). Válido também para estabelecimentos em postos de combustíveis.

– Abastecimento: cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção.

– Logística: estabelecimentos e empresas de locação de veículos, oficinas de veículos automotores, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos.

– Serviços gerais: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais.

– Segurança: serviços de segurança pública e privada.

– Comunicação social: meios de comunicação social, inclusive eletrônica, executada por empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens.

– Construção civil, agronegócios e indústria: sem restrições.

Fase 2 (Laranja): Controle – Fase de atenção, com eventuais liberações.

Na fase laranja, shoppings centers (com proibição de abertura das praças de alimentação), comércio de rua e serviços em geral podem funcionar com capacidade limitada a 40%, horário reduzido para oito horas seguidas e adoção dos protocolos padrão e setoriais específicos.  Foram incluídos na atualização dos critérios as atividades de salões e barbearias, além de bares e restaurantes que estarão liberados com restrições. Ainda de acordo com a atualização anunciada em 08 de janeiro de 2021, todas as atividades permitidas puderam funcionar oito horas por dia (antes eram quatro horas) e a ocupação dos estabelecimentos na fase laranja passa de 20% para 40% da capacidade.

Fase 3 (Amarela): Flexibilização – Fase controlada, com maior liberação de atividades

Na fase amarela, shoppings centers (com proibição de abertura das praças de alimentação), comércio de rua e serviços em geral podem funcionar com capacidade a limitada 40%, horário reduzido para seis horas seguidas e adoção dos protocolos padrão e setoriais específicos, salões e barbearias, além de bares e restaurantes que estarão liberados com restrições. O governo do Estado antecipou para esta fase as academias, parques e salões de beleza e barbearias.

Fase 4 (Verde): Abertura Parcial – Fase decrescente, com menores restrições

Na fase verde, fica liberado o funcionamento de todos os estabelecimentos comerciais e de serviços, incluindo academias e praças de alimentação dos shoppings, desde que com capacidade limitada a 60% e adoção dos protocolos padrão e setoriais específicos. Ficam proibidos eventos que gerem aglomeração.

Fase 5 (Azul): Normal controlado – Fase de controle da doença, liberação de todas as atividades com protocolos de segurança e higiene.

Retomada da economia dentro do chamado “novo normal”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

Comentários

  1. Célia disse:

    Dória e os bailes funk você autorizou todos até dentro do cemitério

  2. Rodrigo Zika disse:

    Só mudou por pressão quer fechar comercio e não impede baile funk e festas de bacana, esse cara e uma piada.

  3. Ana disse:

    Não vai mudar nada , com liberação ou sem , não vai ganhar mais eleição nenhuma , esse ordinário.

Deixe uma resposta para Rodrigo Zika Cancelar resposta