Com perdas de 50% na demanda de passageiros, empresas de ônibus de Curitiba apostam em higienização e comunicação para atrair usuários de volta

Imagem de equipe de trabalho em garagem ma madrugada

Segundo companhias, frota foi reduzida em 20%, com cerca de mil coletivos circulando atualmente

ADAMO BAZANI

As empresas de ônibus do sistema municipal de Curitiba informaram nesta terça-feira, 02 de fevereiro de 2021, que por causa da pandemia de covid-19, o número de passageiros caiu mais de 50%.

O Setransp, sindicato que representa as prestadoras das linhas, diz que antes da pandemia eram transportados 750 mil passageiros por dia, mas o número passou para 350 mil usuários diários.

Apesar da queda de mais de 50% na demanda, as viações alegam que a frota foi reduzida em 20%.

Atualmente, são cerca de mil ônibus em circulação.

Para não ampliar ainda mais as perdas, as viações estão investindo em duas frentes: higienização dos ônibus e comunicação com os passageiros.

O objetivo é ampliar a sensação de segurança do usuário que ainda permanece no sistema e convencer os que saíram a voltarem.

Estão sendo divulgadas peças de comunicação que mostram a rotina de higienização, limpeza e manutenção nas garagens.

“E é durante a madrugada, enquanto a maioria das pessoas dorme, que muitas equipes realizam a higienização dos veículos para garantir a saúde e a segurança de passageiros e colaboradores” – diz parte da chamada de um dos vídeos

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta