Integração temporal no Grande Recife (PE) passa a funcionar no Terminal de Cajueiro Seco neste sábado (30)

Embarque passará a ser apenas com o cartão VEM

WILLIAN MOREIRA

A partir deste sábado, 30 de janeiro de 2021, o TI (Terminal de Integração) de Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife (PE) passa a funcionar somente no sistema de integração temporal, através do cartão VEM.

O embarque, tanto no Metrô quanto nos ônibus, será exclusivamente feito com o uso do cartão. O usuário que não possuir o VEM, deve fazer uma solicitação gratuita.

Segundo o Consórcio Grande Recife, o VEM Comum pode ser solicitado sem custos por meio de cadastro com a equipe de distribuição presente no terminal. O serviço funciona de segunda a sexta, das 6h às 18h, e aos sábados das 6h às 12h.

É necessário um documento com foto com CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

Ao receber o cartão, o passageiro poderá recarregar a qualquer momento nas máquinas de POS sem cobrança de taxa.

SOBRE A INTEGRAÇÃO TEMPORAL

A integração temporal faz parte de um projeto de padronizar o sistema de bilhetagem na Grande Recife, integrando com o transporte metroviário e permitindo embarque com a troca de modal por um período de até duas horas por sentido da viagem.

Além de, no momento atual de pandemia, diminuir a circulação de dinheiro, o uso da bilhetagem eletrônica também diminui os acessos irregulares de passageiros.

Caso haja cobrança no cartão em usos de menos de duas horas, o titular deve entrar em contato com a Urbana-PE, responsável pelo sistema via telefone 3125-7858 e relatar o ocorrido. Depois de analisado se for confirmado o erro da cobrança indevida, o valor será creditado no mesmo cartão VEM.

Atualmente, dos 26 terminais integrados, 12 contam já com o sistema de integração temporal, os terminais de Cavaleiro, Largo da Paz, Recife, Santa Luzia, Getúlio Vargas, Cosme e Damião, Prazeres, TIP, Xambá, Afogados, Jaboatão e Cajueiro Seco.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta