Greve dos caminhoneiros: Justiça proíbe bloqueios na Dutra e da Regis Bittencourt

Algumas lideranças de caminhoneiros autônomos se disseram “traídas pelo governo Bolsonaro” ao qual apoiaram durante a paralisação de 2018. Foto: DCM (maio 2018)

Decisões atendem concessionárias das rodovias e preveem multas em casos de descumprimentos

ADAMO BAZANI

Duas decisões do TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo) proibiram que, em caso de greve dos caminhoneiros, trechos das rodovias Presidente Dutra e Régis Bittencourt sejam bloqueados.

A justiça atendeu as concessionárias das rodovias.

No caso da Dutra, a juíza Cláudia Vilibor Breda determinou que os manifestantes deixem livre para carros, caminhões, ônibus e demais veículos toda a extensão da rodovia, inclusive proibindo que fiquem parados no acostamento.

A multa em caso de descumprimento é de R$ 10 mil para pessoas físicas e R$ 100 mil para jurídicas, incluindo empresas, sindicatos, federações e confederações.

A magistrada entendeu que a Constituição Federal garante o direito à manifestação, mas não podem ser prejudicados outros direitos fundamentais, como o ir e vir.

Já quanto à rodovia Régis Bittencourt, a juíza Bárbara Antunes proibiu bloqueios entre os quilômetros 268 (Taboão da Serra) e 569 (divisa com o Paraná). A multa é de R$ 2 mil por dia e por pessoa em caso de descumprimento.

Para a magistrada, bloqueios em rodovias como a Régis Bittencourt podem trazer prejuízos irreparáveis para os cidadãos, difíceis de mencionar.

PAUTA:

Os caminhoneiros têm uma longa pauta de reivindicações e diversas lideranças dizem que os trabalhadores autônomos foram “traídos pelo presidente Jair Bolsonaro”.

Entre as representações que convocaram ou apoiam a paralisação estão Associação Nacional do Transporte Autônomos do Brasil (ANTB), que integra o Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC); Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte,  Abrava (Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores).e Logística (CNTTL), Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Segundo os líderes destas entidades, mesmo depois da greve realizada em maio de 2018, a situação dos caminhoneiros continua difícil no País, com fretes desvalorizados, preços dos pedágios e custos com diesel e pneus elevados, além de condições precárias de descanso, refeição e abastecimento nas rodovias.

Um dos estopins de insatisfação dos caminhoneiros com o governo Bolsonaro foi a alta de 4,4% no óleo diesel autorizada pela Petrobras nas refinarias.

O Código Identificador de Operação de Transporte (Ciot), promessa na paralisação de 2018 pelo governo Federal, não foi implantado ainda.

Para tentar acalmar os ânimos, a gestão Bolsonaro zerou o imposto de importação sobre pneus de caminhão, ajustou a tabela de frete pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), prometeu a redução do PIS/Cofins sobre o óleo diesel, além de ter prometido também rever as regras de pesagem de caminhões nas rodovias para redução dos custos dos caminhoneiros.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Pedro disse:

    dos caminhoneiros, todo mundo está prejudicado nessa pandemia politica. Tomara quebotem fogo em todos os caminhões.

  2. JOSÉ LUIZ VILLAR COEDO disse:

    Mas curiosamente … NÃO SÓ O DORIA E MICHEL TEMER falaram coisas feias sobre os CAMINHONEIROS; O Bolsonarodisse que NÃO IA SE ENVOLVER POIS ISSO PREJUDICARIA A SUA CAMPANHA !

  3. Celinho disse:

    A esquerda não perde a oportunidade de bater no governo. Esse não é o momento de parar o país. Alguém fala sobre os pedágios que não foram permitidos na Dutra? Sobre o que tem sido feito na infraestrutura? Sobre impostos estaduais? Sobre roubo de cargas?

    1. vagligeiro disse:

      uahuahuhauhauahuhauhauhauhauhauhuahuhauhauhauhauhauhauhau

      Quem fez uma greve que ajudou a por salnorabo no brazil? Não foi esquerda, oras! Foram os caminhoneiros!

      Aprendam a lição!

      É tudo culpa da esquerda agora.

      (Gif do “E o PT? E o Lula?”)

  4. Gabriel disse:

    eu sou camioneiro eu não apoio essa greve a população não merece nesse momento greve organizando por politcos vagabundos e sindicatos quêm maís ajudou nós camioneiros na última greve foi a população eu fiquei em um lugar teve uma família quê abrio as portas da casa deles dando suporte com água para beber Tomar banho e ajudando com alimentação será quê é essa a recompensa nesse momento difícil eu não apoio

  5. Lakeemerald disse:

    Esquerda asquerosa infiltrada articulada ameaça fazer Greve , não terá apoio da Maioria dos Caminhoneiros!!

  6. Neuma Horta de Santana disse:

    Boa tarde isso não hora fazer greve. Só vai fazer piorar situação do país, temos pensar a família do caminhoneiro também vai passar por dificuldades. Em 16 anos deveria ter feito e não governo Bolsonaro pegou um país fudido ..

  7. Marcelo disse:

    Nós temos que se unir e fazer uma greve geral nós pagamos impostos absurdos,se todos se unirem a greve funciona e o governo sede pq são todos corruptos e quem paga e o povo. Acorda população o governo cólica um preço e todos aceitamos

Deixe uma resposta