Governo Federal prorroga até julho Carteira do Idoso que dá desconto em passagens interestaduais

Idosos com mais de 60 anos têm gratuidade ou desconto em passagens de ônibus, barco e trem. Regra não vale para passagens aéreas. Foto: Adamo Bazani

Resolução do Ministério da Cidadania publicada nesta sexta (29) altera os procedimentos para novas emissões

ALEXANDRE PELEGI

A carteiras do idoso, que garantem acesso a vagas gratuitas ou desconto de no mínimo 50% em passagens interestaduais, foram prorrogadas até julho de 2021.

A medida foi publicada em resolução da Secretaria Nacional de Assistência Social, órgão vinculado ao Ministério da Cidadania, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) dessa sexta-feira, 29 de janeiro de 2021.

A Resolução nº 1 altera ainda os procedimentos para novas emissões do documento, que dá direito ao benefício a todo cidadão com mais de 60 anos e que comprove renda igual ou inferior a dois salários-mínimos, conforme determina o Estatuto do Idoso (Lei 10.741/2003).

O Estatuto define que para idosos que preencham esses requisitos sejam reservadas duas vagas gratuitas em todos os veículos de transporte coletivo interestaduais. Na ausência dessas vagas (caso já estejam ocupadas), o idoso tem direito ao desconto.

A norma vale para passagens de ônibus, barco e trem, com exceção de passagens aéreas.

De acordo com a resolução, as carteiras serão emitidas com numeração nacional por meio do endereço eletrônico: https://carteiraidoso.cidadania.gov.br, no formato digital ou impresso.

O cadastro da pessoa idosa é pré-requisito para emissão da carteira, e deverá ser feito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Caso a solicitação da carteira ocorrer nas secretarias de assistência social, ela deverá ser impressa e entregue ao idoso no prazo de até 45 dias.

A renovação da carteira é automática a partir da atualização periódica do Cadastro Único.

As pessoas idosas que já possuem a carteira somente precisarão migrar para o novo sistema quando a vigência de sua carteira impressa expirar e houver a necessidade de nova emissão.

As secretarias de assistência social ou congêneres terão o prazo de até 180 para organizar e implantar o fluxo e o sistema atual de fornecimento da Carteira do Idoso.

Leia a Resolução na íntegra:


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta