Prefeitura de Teresina (PI) se compromete a pagar R$ 600 mil para rodoviários em greve

Reunião foi realizada no Palácio da Cidade. Foto: Reprodução / Instagram Dr. Pessoa.

Valor será utilizado para quitar o pagamento dos tickets de alimentação e plano de saúde

WILLIAN MOREIRA

Em virtude da greve no transporte coletivo de Teresina, no Piauí, iniciada nesta segunda-feira, 25 de janeiro de 2021, a Prefeitura decidiu que irá repassar R$ 600 mil para a categoria.

A decisão foi tomada após uma reunião com representantes do Setut (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina). Representantes dos motoristas e cobradores em greve também participaram da conversa.

Ficou definido que o valor será utilizado para o ticket de alimentação e plano de saúde dos rodoviários. Assim, os salários ficam sob responsabilidade das empresas de ônibus, que por sua vez estão alegando dificuldades financeiras que impossibilitam o pagamento da dívida trabalhista.

Conforme noticiado pelo Diário do Transporte, a capital do Piauí amanheceu sem ônibus nesta segunda.

Relembre:

Teresina (PI) tem segunda greve de ônibus em menos de 15 dias

Em entrevista para o site OitoMeia, os rodoviários se mostraram satisfeitos com a iniciativa do poder municipal de mediar e buscar soluções para a crise no transporte.

Outro motivo de queixa dos trabalhadores é a queda no valor do pagamento, que seria de R$ 1.600, mas caiu para cerca de R$ 300 durante a pandemia.

Apesar do acordo, foi reafirmado pelo movimento grevista que o fim da greve de ônibus será somente após o salário ser pago apropriadamente.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta