Prefeitura de Sorocaba determina ampliação de frota de ônibus para evitar aglomerações

Serão ao menos 150 viagens criadas, em especial nos horários de pico a partir desta quinta (07)

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Sorocaba, no interior de São Paulo, determinou que a partir desta quinta-feira, 07 de janeiro de 2021, a frota de ônibus deve ser ampliada em ao menos 13 coletivos.

Segundo publicação da gestão municipal, o objetivo é evitar aglomerações e reduzir a possibilidade de contágio pela Covid-19.

“A partir desta quinta-feira (07), os ônibus voltam a circular normalmente nos horários regulares, inclusive aos sábados, domingos e feriados, e haverá um aumento da frota nos horários de pico. A medida está sendo adotada como forma de evitar aglomeração, durante a pandemia da Covid-19.”

Ao menos 150 viagens foram criadas em especial nos horários de pico.

O aumento de oferta é previsto pelo decreto nº 26.047 que determina que a Urbes – Trânsito e Transporte, gerenciadora do sistema, acompanhe o cumprimento da medida pelas empresas.

“Temos que levar em conta a Lei Federal que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da pandemia do coronavírus e o decreto que reconhece o estado de calamidade pública decorrente da pandemia em Sorocaba. Pensando nisso, o transporte público é serviço essencial e a aglomeração predispõe a propagação desse vírus, o que pode colapsar o sistema de saúde municipal. Então estamos já agindo contra isso”, disse em nota o prefeito Rodrigo Manga.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. DalterLS disse:

    O transporte público sempre foi bom e útil , tem que saber usar. Mas o povo, mané, só sabe reclamar. Reclamam das lotações, mas não abrem mão de seus lugares. Quem acha que está lotado, é só sair. Mas não vão sair porque não tem transporte particular, não tem dinheiro para o Uber e nem mesmo saúde para caminhar, porque ainda tem a preguiça de acordar cedo. Resumindo, o povo é uma mala sem alça! As empresas de ônibus podem colocar quantos carros tiverem, o povo mal agradecido sempre vai reclamar e sempre vai ser culpa do próximo . Agora so falta dizer que a propagação do covid é culpa das empresas, mas não é culpa dos otários que se espremem e se acotovelam para entrar no ônibus que já está cheio. E quando o patrão reclama do funcionário atrasado, ele culpa a empresa de ônibus. Mas não percebe que se tivesse acordado mais cedo (cortando a balada) e colocasse o pé na estrada poderia chegar na hora, sem correr riscos com aglomeração e ainda faria um favor para a própria saúde com algum exercício físico, poderia até cortar a academia. Entenderam, só se ferra quem quer!(ou gosta).

Deixe uma resposta para DalterLS Cancelar resposta