ANTT nega recursos da Itapemirim e Associação Brasileira de Turismo e mantém mercados concedidos para a Viação Amarelinho

Foto: Renato Oliveira de Araújo

Agência autorizou ainda a supressão de seções da linha São Paulo-Assis para a Viação Esmeralda

ALEXANDRE PELEGI

A Superintendência de Serviços de Transporte Rodoviário de Passageiros da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT publicou apenas duas decisões na última edição do ano 2020, 31 de dezembro de 2020.

Pela Decisão nº 336 a ANTT negou provimento aos recursos da Associação Brasileira Interestadual de Turismo, Transportes Terrestres e de Cargas – ABRITTC e da Viação Itapemirim S.A e manteve os termos da Portaria nº 450 de 23 de julho de 2020 que expediu a LOP nº 185 para inclusão de mercados da Viação Amarelinho Transporte de Passageiros Ltda.

Como mostrou o Diário do Transporte, a Portaria nº 450 foi publicada na edição do DOU de 05 de agosto de 2020 e autorizou a inclusão dos seguintes mercados na Licença Operacional – LOP de número 185 da Viação Amarelinho:

I – De: São Paulo (SP), Campinas (SP), São Carlos (SP), Araraquara (SP), Catanduva (SP) e São José do Rio Preto (SP) para: Ituiutaba (MG) e Planura (MG).

II – De: São Paulo (SP), Jundiaí (SP), Campinas (SP), Pirassununga (SP), Ribeirão Preto (SP), Bebedouro (SP), Olímpia (SP) e Barretos (SP) para: Ituiutaba (MG) e Planura (MG).

III – De: São Paulo (SP), Sorocaba (SP), Pilar do Sul (SP), São Miguel Arcanjo (SP), Itapetininga (SP), Botucatu (SP), Bauru (SP), Araçatuba (SP) e São José do Rio Preto (SP) para: Planura (MG) e Ituiutaba (MG).

Na época, foram negados ainda os pedidos de impugnação feitos pelas empresas Auto Viação Catarinense LtdaAuto Viação 1001 Ltda e Viação Cometa S/A.

 

Já pela Decisão nº 335  a SUPAS deferiu o pedido da empresa Viação Esmeralda Transportes Ltda para a supressão de seções da linha Campina da Lagoa (PR) – São Paulo (SP) – Via Assis, prefixo 09-0170-00:

I – De: CAMPINA DA LAGOA (PR) Para: JANDIRA (SP) e ITAPEVI (SP);

II – De: LONDRINA (PR) Para: JANDIRA (SP) e ITAPEVI (SP);

III – De: ARAPONGAS (PR) Para: JANDIRA (SP) e ITAPEVI (SP);

IV – De: APUCARANA (PR) Para: JANDIRA (SP) e ITAPEVI (SP);

V – De: MARINGA (PR) Para: JANDIRA (SP) e ITAPEVI (SP);

VI – De: CAMPO MOURAO (PR) Para: JANDIRA (SP) e ITAPEVI (SP);

VII – De: MAMBORE (PR) Para: JANDIRA (SP) e ITAPEVI (SP); e

VIII – De: UBIRATA (PR) Para: JANDIRA (SP) e ITAPEVI (SP).



Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. THIAGO ROGERS PETRONETTO disse:

    ANTT deveria sim aceitar pedidos da Itapemirim,pois ela está retomando ao mercado,essa ANTT não era nem pra existir,pois não vale nada essa merda…

  2. Roberto Ricardo de Siqueira disse:

    Sou admirador do serviço da ANTT. Sem ela como seria a bagunça dos aventureiros no transporte de passageiros em nosso país. Um ambiente em que muitos usuários não preza pela sua própria vida.

  3. Rodrigo disse:

    Desculpa mas a tempos estamos vendo os pedidos da Itapemirim serem negados, acaba aparecendo que sim a ANTT está negando por ser a Itapemirim enquanto permiti outras empresas, que nem se sabe se de fato tem poder aquisitivo parar operar, a ser responsáveis por rotas em que a mesma operava. Então qual é a desculpa da ANTT sobre essas negações? Parece que querem que a Itapemirim quebre de vez ou estamos enganados? Já falei e repito esses órgãos precisam ser analisados pois a muita irregularidade internamente e que sai pra todos aqui externamente.

  4. Revoltados com um lixo de Brasil disse:

    Este tal de ANTT só funciona para as grandes impressa de ônibus para multar caminhões e favorecer grandes impresarios só para isto este lixo serve . ATT AI presidente acaba com este mito aí e coloca a PRF para agir.

  5. Jorge Felix de Souza disse:

    Para o Nordeste também mudou os carros?

Deixe uma resposta