Rio de Janeiro restringe transporte público e fretamento na virada do ano

Não haverá transporte coletivo para acesso a Copacabana, na Zona Sul, e Barra da Tijuca, na Zona Oeste. Foto: Arquivo / Prefeitura do Rio de Janeiro.

Medida foi anunciada pelo prefeito em exercício Jorge Felippe

JESSICA MARQUES

Ônibus, micro-ônibus e vans de fretamento não poderão entrar na cidade do Rio de Janeiro na virada do ano. Além disso, não haverá transporte coletivo para acesso a Copacabana, na Zona Sul, e Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

As restrições foram anunciadas pelo prefeito em exercício Jorge Felippe neste sábado, 26 de dezembro de 2020. No caso do transporte público, a restrição valerá a partir das 20h do dia 31 até as 7h do dia 1º de janeiro de 2021.

Por sua vez, a proibição do ingresso dos veículos de fretamento na cidade ficará em vigor a partir do primeiro minuto do dia 31 até 6h do dia 1º de janeiro. Barreiras de fiscalização serão montadas nos limites da cidade para impedir o acesso.

Outra medida anunciada foi o bloqueio do estacionamento na orla e nas ruas do entorno, também a partir de 31 de dezembro. A queima de fogos em toda orla também não será permitida.

O objetivo das restrições, segundo Felippe, é desestimular aglomerações na orla e evitar o contágio pela Covid-19.

FOGOS E QUIOSQUES

Os quiosques da orla poderão funcionar, mas sem venda de ingressos, sem cercados e sem apresentações de shows e instrumentos sonoros.

O uso de equipamentos de som, por sua vez, será proibido em toda a extensão da orla a partir da meia-noite do dia dia 31 até as 6h do dia 1º de janeiro.

No mesmo período, segundo Felippe, ficará proibida a permanência de “barraqueiros” em ponto fixo, tanto na areia da praia quanto no calçadão.

O decreto com as medidas será publicado na segunda (28), mas as medidas foram anunciadas em coletiva de imprensa já neste sábado (26).

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. JOSÉ LUIZ VILLAR COEDO disse:

    Patético! Como se aqui em SP / SP e no RJ/RJ alguém fiscaliza-se algo …lkkkkkkkk vão proibir o maldito “FUNK E OS FLUXOS ” tmb ?! Aqui em São Paulo … nem Feirantes usam.máscaras ! nem PMs Estão usando… Para com isso! ACORDA povo! A COVID – 19 É PIOR DO QUE SE SABE!

Deixe uma resposta