Após entendimento, SET informa que ônibus circulam normalmente na manhã desta segunda (21) em Goiânia

Ônibus da Cootego. Foto: Carlos Junior / Ônibus Brasil

Greve da Rede Metropolitana do Transporte Coletivo que começou no sábado (19), foi encerrada após a garantia dos pagamentos em atraso feita pelas empresas em encontro nesse domingo (20)

ALEXANDRE PELEGI

Os ônibus da Rede Metropolitana do Transporte Coletivo (RMTC) de Goiânia operam normalmente na manhã desta segunda-feira, 21 de dezembro de 2020.

A informação é da Assessoria do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo e Passageiros de Goiânia e Região Metropolitana (SET).

A paralisação, que começou neste sábado (19), foi encerrada ontem à noite após a garantia dos pagamentos em atraso feita pelas empresas Cootego, HP Transportes, Rápido Araguaia e Viação Reunidas.

Os funcionários aceitaram a proposta que contempla o pagamento do 13º salário em até 4 parcelas.

Quanto aos salários do mês de novembro, ainda em aberto, estes serão quitados ainda no decorrer desta semana.

Já o pagamento de dezembro com vencimento em janeiro, será pago no decorrer do mês de janeiro de 2021.

Em respeito ao déficit das empresas que atuam no sistema de transporte acumulado desde abril de 2020 por causa da forte queda da demanda provocada pela pandemia de COVID-19, a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), responsável por gerir e fiscalizar o serviço de transporte coletivo, divulgou a seguinte nota à imprensa:

A Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos- CMTC- como órgão gestor do sistema de transporte público coletivo- realizou no fim de semana varias reuniões com representantes da Prefeitura de Goiânia e das empresas que operam o transporte público coletivo em Goiânia e região metropolitana, visando solução à crise instalada no serviço e que provocou, neste fim de semana, a paralisação do serviço por parte de motoristas, funcionários de garagens e do administrativo de quatro empresas concessionárias. Participaram das tratativas o presidente da CMTC, Benjamin Kennedy Machado da Costa, o diretor Técnico da CMTC Murilo Ulhôa, o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte (SET), Adriano Oliveira e representantes das operadoras.

A CMTC levou a proposta da prefeitura de Goiânia de repassar aproximadamente R$ 1,8 milhão às empresas sendo esse aporte financeiro valendo a partir deste mês de dezembro, para os meses seguintes (janeiro a junho) a próxima administração faria o repasse de uma parcela do déficit operacional mensal das empresas, déficit esse que tem valores variados. A nova administração aceitou fazer o repasse mas não houve acordo por parte das empresas, elas entendem que a atual gestão deve também assumir o custo do déficit acumulado desde abril de 2020. Ao final da reunião de hoje (20) ficou acertado que as empresas buscariam meios para que o serviço de transporte volte a operar amanhã sem prejuízo ao usuário, e uma nova rodada de negociações será iniciada com a nova gestão municipal de Goiânia e demais municípios a partir de 1º de janeiro de 2021.

Assessoria de imprensa CMTC

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Deixe uma resposta