Cuiabá (MT) já implantou ou substituiu 300 pontos de ônibus

Nas últimas semanas, o trabalho foi executado ao longo da Avenida das Torres, Palmiro Paes de Barros, Archimedes Pereira Lima e Rui Barbosa. Foto: Gustavo Duarte / Prefeitura Municipal de Cuiabá.

Até o fim do mês, previsão da Prefeitura é de instalar mais 50 abrigos novos

WILLIAN MOREIRA

A Prefeitura de Cuiabá, no Mato Grosso, informou que já realizou, por meio da Semob (Secretaria de Mobilidade Urbana), a troca ou instalação de pouco mais de 300 abrigos em pontos de ônibus.

De acordo com a secretaria, até o final de dezembro estão previstas 350 implantações e 280 remoções de pontos de ônibus, no total.

Ainda segundo a Prefeitura, os novos abrigos possuem um desenho mais moderno, cobertura, assentos e um espaço para pessoas com deficiência.

Em nota, a diretora de Engenharia da Semob, Adrielle Martins, afirmou que a secretaria não está medindo esforços para cumprir as demandas deste serviço.

“A Semob, juntamente com a empresa contratada por meio de um processo licitatório, não está medindo esforços para atender e cumprir todas as demandas. É compromisso do prefeito Emanuel Pinheiro a prestação de um serviço de excelência do transporte público, seja para trabalho ou lazer”, disse a diretora.

O município possui atualmente 800 pontos de ônibus na cidade, número inferior ao necessário, apontado por levantamento da própria secretaria, que seria de 2 mil, sendo que os 1.200 faltantes estão em projeto para serem instalados no futuro.

Os novos abrigos mais recentes foram entregues na região central, como Morro da Luz, em frente ao Espaço Ganha tempo, Praça Ipiranga, República, Ipiranga e Avenida Tenente-Coronel Duarte (Prainha), além das avenidas Comandante Costa, Coronel Escolástico, Historiador Rubens de Mendonça, em frente ao Hospital de Câncer, General Mello, Lavapés, Tenente Coronel Duarte, Fernando Côrrea e região da Rodoviária.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta