Bicicletário do Terminal Campo Limpo, na capital paulista, será interditado para obras

Obras terão início na segunda (21) e término na primeira quinzena de janeiro. Fotos: Divulgação / SPTrans.

Local vai receber 100 novas vagas, segundo a SPTrans

JESSICA MARQUES

O bicicletário do Terminal Campo Limpo, na capital paulista, será interditado para obras a partir de segunda-feira, 21 de dezembro de 2020. O local ficará fechado até a primeira quinzena de janeiro, período em que a demanda de usuários é reduzida, segundo a SPTrans.

As obras são para que o local receba 100 novas vagas. Atualmente, o bicicletário possui 64 locais com paraciclos de solo, que serão substituídos por suportes verticais.

Além disso, o espaço vai receber outros 100 suportes verticais, totalizando 164 vagas, um aumento de 156% na disponibilidade.

A estrutura metálica do bicicletário também será revitalizada. A obra não terá custos para SPTrans, conforme informado em nota, pois está inserida no atual contrato de concessão dos serviços de transporte municipal de São Paulo.

“A média de usuários do bicicletário do Terminal Campo Limpo antes da pandemia era de aproximadamente 80 por dia. Eles acomodavam as bicicletas nos paraciclos existentes e no gradil do interior do bicicletário. Com a melhoria, haverá suportes suficientes para um número muito maior de pessoas”, informou a SPTrans, em nota.

“O local conta com controle de acesso, então para utilizá-lo é necessário fazer um cadastro inicial por meio da apresentação de um documento com foto ao funcionário responsável. Em caso de menores de idade, o cadastro deve ser feito por um responsável. Cada vez que o usuário deixar sua bicicleta, ele leva um cartão de controle e, para retirá-la, é necessário apresentar o documento com foto junto a este cartão. Vale lembrar que a bicicleta deve ser guardada com corrente e cadeado do próprio usuário”, detalhou também.

A SPTrans disponibilizou material para orientar os usuários enquanto o local estiver em obras, com mensagens sonoras e cartazes no Terminal Campo Limpo, banners no gradil e na área interna do bicicletário, além da newsletter disponível no site sptrans.com.br.

Todos os 30 terminais e as seis estações do Expresso Tiradentes contam com bicicletários, que oferecem 2.069 vagas para estacionamento gratuito de bicicletas. Além disso, 1.425 ônibus possuem suporte interno para bicicletas. Os novos ônibus superarticulados incorporados de forma gradativa já vêm equipados de fábrica com suporte.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Deixe uma resposta