VWCO anuncia ciclo de investimento de R$ 2 bilhões e contratação de 550 funcionários

Anúncio foi feito em coletiva de imprensa nesta quinta (10). Foto: Reprodução.

Valor será destinado a novas tecnologias, de 2021 a 2025

JESSICA MARQUES

O presidente da Volkswagen Caminhões e Ônibus, Antonio Roberto Cortes, anunciou em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 10 de dezembro de 2020, um novo ciclo de investimentos no Brasil.

Serão R$ 2 bilhões entre os anos de 2021 e 2025 destinados a novas tecnologias para melhoria da mobilidade, como a propulsão elétrica e redução dos níveis de CO2″, detalhou.

“Investiremos também em digitalização, conectividade e em novos serviços para termos soluções de transporte cada vez mais modernas e eficientes. Investiremos ainda na internacionalização da marca Volkswagen Caminhões e Ônibus e na melhoria contínua da produtividade e na eficiência dos nossos produtos”, afirmou também Cortes.

Ainda segundo o presidente, o montante de investimento cresceu por uma exigência do mercado, porque os ciclos anteriores contemplaram produtos e este envolve outros tipos de tecnologia mais abrangentes, como digitalização, conectividade e até mesmo ônibus e caminhões autônomos.

CONTRATAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS

Além disso, o presidente da VWCO afirmou que a fábrica em Resende, no interior do Rio de Janeiro, já iniciou a contratação de mais 550 colaboradores para aumentar o volume de produção. O objetivo é garantir as entregas neste final de ano e no começo de 2021.

“Eles são destinados à nova linha do Meteor [caminhão extrapesado] e nós temos uma linha específica para ele. Então, parte deles, aproximadamente 110, são para essa nova linha”, afirmou o presidente da VWCO.

“Como nós observamos um pedido surpreendentemente maior do que nós havíamos programado, estamos admitindo além desses 110, mais 180 para o segundo turno dessa mesma linha”, completou.

A outra parte, segundo Cortes, é para aumentar a produção nas linhas dos veículos atuais, tanto caminhões quanto ônibus. A perspectiva é de manter esses empregos, não de serem vagas temporárias.

“Nós temos pedidos em carteira para que estejam produzidos veículos com esse número de 550 novos empregados e acreditamos que não há motivo para que haja uma reversão dessa tendência de recuperação dos volumes de vendas”, considerou.

NAVISTAR

Cortes afirmou também que, após o fechamento da compra da Navistar pelo Grupo Traton, esperado para meados do ano, a VWCO vai buscar aumentar as sinergias com a empresa norte-americana nas Américas.

“Nossos quase 40 anos de história foram marcados por várias sinergias, a mais recente delas com a tecnologia da marca MAN”, declarou Cortes.

Relembre:

TRATON (VWCO, Scania e MAN) anuncia acordo para comprar definitivamente a norte-americana Navistar

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta