Jundiaí (SP) é primeira cidade da América Latina a ter pagamento por aproximação em 100% dos ônibus

Cartões de todas as bandeiras com nova tecnologia podem ser usados no pagamento da tarifa. Foto: Divulgação / Prefeitura.

Informação foi divulgada pela Prefeitura na tarde desta terça (08)

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Jundiaí, no interior de São Paulo, informou por meio de nota que é a primeira cidade da América Latina a ter pagamento por aproximação em 100% dos ônibus.

A novidade foi trazida à cidade em 2017, por meio de uma parceria entre a Prefeitura, a MasterCard, a concessionária Transurb (Transportes Urbanos de Jundiaí) e a Prodata Mobility.

Após todas as fases de testes, a administração municipal informou que os 300 ônibus foram equipados com validadores específicos, para aceitar o mesmo cartão de crédito, débito e pré-pago usado para outros tipos de compras, além smartphones, smartwatches ou pulseiras de pagamento.

Em nota, a Prefeitura ressaltou que reduzir a circulação de dinheiro nas linhas de ônibus, que no caso de Jundiaí já contam com quatro câmeras de segurança instaladas em cada veículo, está entre as vantagens da nova tecnologia.

“Indo além, em tempos de pandemia, uma das formas de prevenção é evitar contato com superfícies que possam estar contaminadas. Com isso, o pagamento por aproximação torna-se uma opção mais segura, por evitar que algum objeto troque de mãos. Segundo pesquisa da MasterCard, realizada com 17 mil pessoas em 19 países, 69% dos brasileiros entrevistados revelaram que a Covid-19 os incentivou a realizar pagamento por aproximação.”

NOVIDADE

Nesta terça-feira, 08 de dezembro de 2020, a Prefeitura anunciou que, a partir desta semana, cartões de todas as bandeiras com tecnologia por aproximação (símbolo com quatro ondas) poderão ser utilizados diretamente nos ônibus para o pagamento da tarifa. Quem ainda não tem o cartão com esta tecnologia deve pedi-lo no banco.

De acordo com a Prefeitura, a alternativa amplia as opções de pagamento no transporte público da cidade. “O investimento em tecnologia é feito para proporcionar facilidades para os usuários do transporte coletivo”, afirmou o prefeito Luiz Fernando Machado. “Temos como desafio, agora, reduzir o tempo de deslocamento nos trajetos percorridos. Para isso, toda a frota conta com monitoramento via GPS, que auxilia nas avaliações para a alteração de linhas e horários. Também faremos a implantação de um sistema inteligente para priorizar o transporte coletivo”.

TECNOLOGIA

Em nota, a Prefeitura informou que o uso da tecnologia para melhorar o transporte coletivo é uma das marcas do “Mobilidade Total”, programa que deu origem ao APP Jundiaí, que permite acompanhar, em tempo real, o percurso dos ônibus de todas as 87 linhas do sistema municipal, além de receber notificações sobre imprevistos no trânsito.

“Além do acompanhamento em tempo real, o jundiaiense tem na palma da mão uma grande variedade de informações disponibilizadas pelo aplicativo. Ele é encontrado, gratuitamente, nas lojas virtuais para smartphones desde 2017. Para utilizá-lo, basta fazer o download (nos sistemas Android e iOS) e preencher um rápido cadastro”, detalhou a Prefeitura, em nota.

“A possibilidade de acompanhamento, em tempo real, do percurso dos veículos de todas as linhas do sistema público de transporte de Jundiaí é possível com o uso do aplicativo CittaMobi, que utiliza dados dos aparelhos de GPS instalados nos ônibus para calcular quanto tempo o veículo passará por um ponto indicado pelo usuário”, informou também.

Outra opção disponível é “Moovit”, que permite aos usuários verificar todos os itinerários e, desta forma, identificar quais linhas poderá usar para percorrer determinado percurso.

REUNIÃO

Os detalhes foram apresentados durante uma videoconferência, nesta terça-feira (08). Na ocasião, estiveram reunidos de forma virtual o prefeito Luiz Fernando, os gestores da Prefeitura Silvestre Ribeiro (Mobilidade e Transporte) e José Antônio Parimoschi (Governo e Finanças), e Fernanda Caraballo, diretora de novos negócios da Mastercard Brasil, além de Fábio Miguel, Antônio Russo Filho e Antônio Russo Neto, da Transurb.

Segundo a Prefeitura, o encontro detalhou a modernização do modelo de pagamento do transporte de Jundiaí, a mesma utilizada em outras cidades mundo afora, como Nova York, Londres, Sydney e Miami. “A tecnologia de pagamento por aproximação é cerca de 10 vezes mais rápida que o pagamento em dinheiro, vantagem para a rotina de usuários frequentes em suas rotas habituais, como também de usuários esporádicos e turistas que acessam a cidade, por exemplo, pela rodoviária. Estes poderão usar o transporte público da cidade sem se preocupar em ter que trocar dinheiro ou em comprar passagens antecipadamente”.

SOLIDARIEDADE

Além disso, a cada pagamento realizado por aproximação com cartões Mastercard, a empresa doará dois centavos para amparar os afetados pela pandemia. O valor arrecadado será direcionado para a campanha “Natal Sem Fome”, mobilização da ONG Ação Cidadania, e para a Central Única das Favelas. A campanha faz parte do movimento “Faça Parte: comece o que não tem preço”, com o qual a companhia se comprometeu a arrecadar o equivalente a 5 milhões de refeições para serem doados a organizações não-governamentais até o final do ano.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Fernando Sebriam Pereira disse:

    A realidade é outra! Nunca funciona esse sistema! Se você não tiver um dinheiro extra na carteira, passa vergonha porque essas máquinas não funcionam! A única que achei funcionando, cobrou a passagem por 10 dias seguidos no meu cartão.

  2. BRUNO BENTO Bonini disse:

    Metade da população anda de graça.

  3. Nivalda Almeida disse:

    Tem mais é que investir mesmo, com o valor da passagem que é cobrada em Jundiaí 🤔🤔

  4. Lucas disse:

    Nunca peguei um que funcionasse. Se vc n for descer no terminal (onde eles cobram a passagem), tu nem paga.

  5. Marcos disse:

    Andar de graça por não ter cobrador e lotar a frente dos ônibus ou entrar por trás virou nova tecnologia também, se a passagem não fosse tão cara o prejuízo apareceria mais…..

  6. Clark disse:

    Em Sorocaba já tem isso faz tempo.

  7. Marcelo Villalba disse:

    Morei em Salto/SP entre 1995 e 2005 e lá toda a frota de ônibus urbano já era equipada com esse sistema.

  8. Daniel denoni disse:

    Tudo mentira eu sou motorista os onibos mal tem freio não tem onde prender o cinto de segurança cheios de baratas pode colocar uma lata de ovo com o motorista que fica cozido rapidinho kkk a maioria não paga

  9. Patrícia Kelly Corrêa disse:

    Kkkkk piada né…. não funciona nunca!! Em Jundiaí o que mais tem é gente andando de graça! E com cartão na mão e não paga nada.. aff

  10. Andre torres disse:

    O que tá faltando é a promessa do prefeito se cumprir e colocar cobradores nos ônibus!

  11. Herald disse:

    Transporte público caro, não respeita a idade do idoso de 60 anos a juridiques da câmara de Jundiaí, o idoso só tem direito ao transporte público de graça a partir de 65 anos. Acordo políticos entre os tubarões políticos de Jundiaí, é a máfia do transporte atuante a anos e a população paga a sem vergonhisse.

Deixe uma resposta