ÁUDIO: Vacinação contra Covid-19 começa em 25 de janeiro em São Paulo. Terminais de ônibus e trens serão usados como postos de vacinação, diz Doria.

Doria em coletiva nesta segunda-feira (07)

Além disso, batalhões da PM, escolas aos fins de semana e farmácias também serão pontos

ADAMO BAZANI

Colaborou Willian Moreira

Os terminais de ônibus e estações de trem no Estado de São Paulo devem se tornar postos de vacinação contra a Covid-19, cuja companha começa em 25 de janeiro de 2021 (veja as regras mais abaixo).

O anúncio foi feito no início da tarde desta segunda-feira, 07 de dezembro de 2020, pelo governador João Doria e pela equipe de Saúde estadual.

Além destes locais de transportes públicos, poderão receber postos de vacinação batalhões da Polícia Militar, escolas aos fins de semana e farmácias credenciadas. Também serão feitos esquemas de drive-thru com a participação das prefeituras.

“A secretaria de Saúde do Estado de São Paulo em parceria com as prefeituras de 645 municípios do Estado de São Paulo vai ampliar dos atuais 5,2 mil postos de vacinação para dez mil postos de vacinação. Vamos quase que dobrar os postos de vacinação para o atendimento a população no programa de imunização contra a Covid-19 no Estado de São Paulo. Para isso serão implantadas estratégias especiais de vacinação, incluindo farmácia credenciadas, quartéis da Polícia Militar, escolas aos finais de semana, terminais de ônibus e um sistema especial de vacinação em forma de drive Thru, sempre em operação com os municípios do Estado de São Paulo.” – explicou Doria

Ouça:

A estimativa é que o esquema de logística e segurança pública para o Plano Estadual de Imunização envolva cerca de 79 mil profissionais, com 54 mil trabalhadores do setor de saúde e 25 mil agentes de segurança, entre policiais militares e guardas civis municipais.

A primeira fase da vacinação começa no dia 25 de janeiro de 2021, com a primeira dose voltada para trabalhadores de saúde, povos indígenas e quilombolas.

Pessoas com 75 anos ou mais começam a ser vacinados com a primeira dose a partir de 08 de fevereiro

Estes grupos somam nove milhões de pessoas.

Com o uso de outros equipamentos, além dos postos de saúde, os locais aptos a vacinação passam dos atuais 5,2 mil pontos para cerca de 10 mil.

Não será exigido comprovante de residência no Estado de São Paulo para tomar a vacina.

A vacina Coronavc, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac e que será produzida no Brasil pelo Instituto Butantã, está em fase final de testes a ainda não possui liberação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), do Governo Federal.

CONFIRA O CRONOGRAMA COMPLETO DO PLANO ESTADUAL DE IMUNIZAÇÃO CONTRA O NOVO CORONAVÍRUS

– 25 de janeiro a 28 de março

– 9 semanas de duração

– 18 milhões de doses

– Duas aplicações por pessoa, com intervalo de 21 dias entre a primeira e a segunda dose

Cronograma de vacinação:

Dose 1:
25/01 Profissionais da Saúde, indígenas e quilombolas
08/02 Pessoas com 75 anos ou mais
15/02 Pessoas com 70 a 74 anos
22/02 Pessoas com 65 a 69 anos
01/03 Pessoas com 60 a 64 anos

Dose 2
15/02 Profissionais da Saúde, indígenas e quilombolas
01/03 Pessoas com 75 anos ou mais
08/03 Pessoas com 70 a 74 anos
15/03 Pessoas com 65 a 69 anos
22/03 Pessoas com 60 a 64 anos

Veja a apresentação completa:

Trólebus em terminal Metropolitano de Santo André (SP)

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta