Sena Transporte e Vical, de Manaus, adquirem 10 veículos Volare com BioSafe

Segundo a fabricante, com a compra, cidade se torna capital com o maior número de micro-ônibus da marca com soluções de biossegurança do país

JESSICA MARQUES

As operadoras Sena Transportes e Vical receberam 10 unidades do Volare Attack 8 com Marcopolo BioSafe. Com a compra, segundo a fabricante, a cidade de Manaus se tornou a capital brasileira com o maior número de micro-ônibus da marca com soluções de biossegurança.

Os novos micro-ônibus possuem configuração interna diferenciada (1x1x1), com poltronas mais distantes e dois corredores em vez de um corredor central (da versão convencional, 2×2), proteção para o motorista e dispenser de álcool em gel no salão de passageiros, segundo a Volare.

Ainda de acordo com a fabricante, os veículos Volare Attack 8 desenvolvidos para a Sena Transportes e Vical foram entregues pela concessionária Macrobus. Os micro-ônibus possuem 23 poltronas reclináveis do modelo Executiva 875, sistema de ar-condicionado, cortinas, itinerário eletrônico, bagageiro e preparação para sistema de áudio. Os veículos estão sendo utilizados nas aplicações de fretamento no transporte de passageiros da ZFM (Zona Franca de Manaus).

Aqui em Manaus, o distanciamento foi muito bem-aceito no transporte, pois garante a segurança, o conforto e a tranquilidade para os nossos clientes. Essa nova configuração foi tão elogiada que, acredito, permanecerá mesmo depois da pandemia”, afirmou o sócio-diretor da Sena Transportes, José Sena, em nota.

Para o diretor-presidente da Vical, Carlos Alberto Lima Dias, depois de dois meses de paralisação, os novos veículos estão permitindo a retomada sustentável dos negócios com total segurança. “Antes das soluções BioSafe, utilizávamos veículos convencionais de 32 lugares, com apenas 50% da capacidade e apenas 15 passageiros. Agora, com os micros de configuração Safe Distance (1+1+1) de 23 lugares, toda a sociedade ganha”.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta