Prefeitura do Rio de Janeiro determina linhas de “cabritinho” em Catumbi e Maré

Serviços são feitos por veículos de baixa capacidade

STPC foi criado para operar em rotas que não são atendidas por ônibus

ADAMO BAZANI

A prefeitura do Rio de Janeiro autorizou a criação de mais duas linhas do Serviço de Transporte de Passageiros Complementar Comunitário do Município do Rio de Janeiro – STPC, conhecido como “cabritinho”.

Este tipo de atendimento é feito por veículos de transporte coletivo de baixa capacidade, como vans e kombis, e deve ser autorizado apenas em rotas onde não há atendimento por ônibus.

Publicação oficial desta segunda-feira, 07 de dezembro de 2020, permite os ser serviços nos bairros de Catumbi (área 1) e Maré (área 3).

Veja os itinerários:

Catumbi (área 1):

Código de identificação da linha: 3.64 – Catumbi x Morro da Mineira;

Ponto de partida: Estrada das Torres, n° 25 – Catumbi;

Itinerário: Estrada Torres n° 25, Rua Van Erven, Rua Chichorro, Rua Catumbi, Rua João Ventura, Rua Carolina Reidner, Rua Emília Guimarães, Rua Van Erven, Estrada Torres n° 25

Tarifa máxima: valor do Bilhete Único Carioca (BUC).

Maré (área 3):

Código de identificação da linha: 3.66 – Roquete Pinto x Bonsucesso;

Ponto de partida: Rua Gérson Ferreira, 17;

Itinerário: Rua Gérson Ferreira, Avenida Guanabara, Avenida Brasil, Avenida Lobo Júnior, Rua Delfina Enes, Rua Santiago, Rua Nicarágua, Rua Leopoldina Rego, Rua Cardoso de Moraes, Rua Baturité 14, Rua Júlio Ribeiro, Rua Bonsucesso, Avenida Teixeira de Castro, Avenida Brasil, Rua Gérson Ferreira.

Tarifa máxima: valor do Bilhete Único Carioca (BUC).

Os operadores interessados nas linhas devem se cadastrar na Secretaria Municipal de Transportes.

A prefeitura do Rio de Janeiro explicou como são os serviços:

Esta modalidade de transporte atende áreas de difícil acesso, geralmente em terrenos acidentados ou em aclives, daí o motivo do apelido cabritinho. Os veículos de permissionários autônomos devem apresentar layout próprio aprovado pela Secretaria Municipal de Transportes. É fácil identificar um veículo credenciado para esta modalidade, basta observar:

  • Placa Vermelha (caracteriza LICENÇA de veículo de ALUGUEL);
    • Selo de Vistoria Anual;
    • Cartão de Identificação do Permissionário/Auxiliar

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Waldemar disse:

    Com esse itinerário a 3.66 tinha de usar microônibus

Deixe uma resposta