BYD entrega primeira frota de ônibus elétricos para Auckland, na Nova Zelândia

Em parceria com a fabricante de carrocerias ADL, fabricante chinesa entregou seis dos oito veículos Enviro 200 EVque adquiridos pela Fullers360

ALEXANDRE PELEGI

A BYD e a Alexander Dennis Limited (ADL) acaba de entregar seis dos oito ônibus elétricos BYD ADL Enviro 200 EV que adquiridos pela empresa de turismo Fullers360 para a cidade de Auckland, na Nova Zelândia.

Os veículos com emissão zero foram entregues nesta terça-feira, 10 de novembro de 2020.

Nos próximos dias eles estarão circulando pela ilha de Waiheke, primeiro distrito de Auckland a operar uma frota de ônibus elétricos.

Os outros dois ônibus elétricos estão previstos chegar em dezembro, e desta forma metade dos ônibus da ilha será composta com veículos de emissão zero até o Natal.

A frota de ônibus elétrico é vista como um marco significativo para o desenvolvimento da mobilidade sustentável para as comunidades da ilha Waiheke, bem como para a aquisição de ônibus elétricos na Nova Zelândia.

SÉRIE BYD ADL ENVIRO 200 EV

Os ônibus ENVIRO 200 EV têm 11 metros, e podem transportar 37 passageiros com uma autonomia de 300 a 400 km com uma única carga.

Com a tecnologia BYD, possuem sistemas de bateria e transmissão de energia que atendem a frotas de grande capacidade e com longa vida útil da bateria e zero emissões de carbono.

A Nova Zelândia, país do Reino Unido localizado no sudoeste do Oceano Pacífico, tem promovido ativamente políticas para lidar com as mudanças climáticas.

Em 2017, o país anunciou planos para ter um fornecimento de eletricidade totalmente renovável até 2035.

Já em 2019, o parlamento aprovou um projeto de lei para combater as mudanças climáticas com o objetivo de reduzir as emissões de gases de efeito estufa e tornar o país amplamente neutro em carbono até 2050.

O prefeito de Auckland, Phil Goff, participou do evento de lançamento e disse que foi ótimo ver os primeiros ônibus elétricos com emissão zero da Waiheke entrando em operação.

As emissões dos ônibus a diesel representam mais de 40% das emissões de carbono de Auckland, então eletrificar a frota de ônibus da Ilha Waiheke, para criar uma rede de transporte público mais sustentável, nos ajudará a reduzir as emissões e a progredir ainda mais em nossas metas de mudança climática”, concluiu.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta