Grupo São João prepara material informativo sobre ‘Novembro Azul’

Atividades presenciais foram suspensas por conta da pandemia

JESSICA MARQUES

Após orientações sobre câncer de mama durante o Outubro Rosa, o Grupo São João fará orientações a funcionários sobre o Novembro Azul. A conscientização será feita por meio de vídeos informativos que serão postados nas redes sociais e ainda pela distribuição de materiais impressos.

A empresa é responsável pela operação do transporte coletivo em cidades do interior paulista.

Em nota, o gestor de recursos humanos do Grupo São João, Rodrigo Fioravanti, informou que, por causa da pandemia do novo coronavírus, atividades presenciais como palestras, foram suspensas.

Assim, a solução encontrada foi levar orientação por folders e comunicados internos. “O importante é não deixar de participar destas campanhas e disseminar, entre os colaboradores e os seus familiares, os cuidados que devemos ter para evitar o câncer de mama e o de próstata”, disse.

Neste ano, o Novembro Azul tem como tema “Seja herói da sua saúde”. A SBU (Sociedade Brasileira de Urologia) prepara uma série de intervenções em espaços públicos com a presença de urologistas, mascote da campanha, bem como outras atividades. Uma delas, em 26 de novembro, será o 16º Fórum da Saúde do Homem, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Monumentos e órgãos públicos espalhados pelo país, como o Palácio do Planalto (DF) e o Palácio Bandeirantes (SP), serão iluminados de azul. A programação completa estará disponível em: www.portaldaurologia.org.br/novembroazul, no Facebook do Portal da Urologia e ainda no Instagram @portaldaurologia.

QUASE 70 MIL CASOS

Conforme o Instituto Nacional do Câncer, para este ano são estimados 68.220 novos casos de câncer de próstata. Daí a necessidade do diagnóstico precoce. A SBU, por exemplo, recomenda que os homens, a partir da puberdade, procurem um profissional especializado para avaliação individualizada.

O início da avaliação do risco de câncer da próstata começa aos 50 anos e, naqueles da raça negra, obesos mórbidos ou com parentes de primeiro grau com câncer de próstata devem começar aos 45 anos. Após os 75 anos, poderá ser realizado apenas para aqueles com expectativa de vida acima de dez anos.

O presidente da SBU, Sebastião Westphal, explica que a avaliação da próstata é importante também para detectar o seu crescimento benigno, problema que atinge cerca de 50% dos homens acima de 50 anos, gerando dificuldade de micção e a prostatite, que é a inflamação da glândula.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta