São Paulo terá esquema no feriado de Dia de Finados com fiscalização no transporte intermunicipal intensificada

Ônibus rodoviário de linha regular. Estimativa de maior demanda na pandemia

Transporte considerado irregular pode ter viagens interrompidas. Como parcela significativa do Estado está na fase verde do plano da quarentena da Covid-19, incluindo a Baixada Santista, expectativa é que seja o feriado prolongado mais movimentado desde o início da pandemia no Brasil em março

ADAMO BAZANI/WILLIAN MOREIRA

As rodovias do Estado de São Paulo terão um esquema especial de operação para o feriado prolongado de Dia de Finados, 02 de novembro, que neste ano será numa segunda-feira.

Segundo o governador João Doria, em entrevista coletiva no início da tarde desta quarta-feira, 28 de outubro de 2020, a operação começa nesta quinta-feira (29) e vai até 23h59 de segunda-feira (02).

Serão 21,5 mil policiais por dia, em especial nas regiões de interesse turístico, oito mil viaturas, 12 drones de monitoramento, dez helicópteros, 386 guinchos, 200 ambulâncias, entre outros equipamentos.

Como parcela significativa do Estado está na fase verde do plano da quarentena da Covid-19, incluindo a Baixada Santista, expectativa é que seja o feriado prolongado mais movimentado desde o início da pandemia no Brasil em março.

Um dos alertas da equipe de saúde do Governo do Estado de São Paulo é que os turistas não deixem de usar máscara, carregar o álcool em gel e manter o máximo de distanciamento social possível evitando aglomerações.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos, disse que as ações preventiva à Covid-19 são de responsabilidade dos municípios e que as forças do Estado de São Paulo vão atuar sempre que forem solicitadas pelas administrações municipais.

João Campos disse também que nos oito locais de travessias estarão atuando 30 balsas.

Os terminais rodoviários do Estado de São Paulo também esperam movimentação maior de passageiros e deve haver reforço de equipes de segurança, limpeza e informação.

Habitualmente, a procura maior a partir da capital paulista e da Grande São Paulo é para cidades do Litoral Norte e Litoral Sul de São Paulo, Campinas, Sorocaba, Vale do Paraíba, Sul de Minas e Rio de Janeiro.

Fiscalização de transporte intermunicipal

De acordo com nota do Governo do Estado, haverá ações operacionais conjuntas com DER, ARTESP, concessionárias e Polícia Rodoviária Estadual para garantir segurança e conforto, minimizar os impactos do aumento do fluxo de veículos e agilizar a remoção de interferências no trânsito.

A fiscalização sobre ônibus de linhas regulares e de fretamento deve ser intensificada.

O transporte considerado irregular pode ter viagens interrompidas.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta