Paralisação da Litoral Sul em Itanhaém (SP) continua neste sábado (24)

Ônibus da Litoral Sul - Foto Arquivo

Moradores estão sem serviço desde sexta-feira. Informação de sindicato é que empresa está sem recursos para compra de diesel e outros insumos

ADAMO BAZANI

Os moradores de Itanhaém, no litoral paulista, ficaram mais um dia sem ônibus neste sábado, 24 de agosto de 2020.

As operações foram paralisadas na sexta-feira (23) porque, segundo o Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Rodoviário de Santos, a companhia alega que está sem recursos para a compra de óleo diesel para abastecer os coletivos e sem insumos básicos.

Os trabalhadores temem a desistência da empresa do sistema e demissões em massa.

Na sexta-feira, a Prefeitura de Itanhaém informou ao Diário do Transporte que está em diálogo com a empresa e o sindicato. A administração municipal aguarda um acordo entre as partes para retomar a circulação do transporte coletivo, mas não há previsão de volta.

Mais uma vez, neste sábado, o Diário do Transporte tentou contato com a companhia, mas todos os telefones informados veiculam na ligação as mensagens de que estão “programados para não receber chamadas” ou “que não foi possível completar a ligação”.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Sara disse:

    E nós, usuários, que pagamos nossos impostos em dia, como ficamos com isso?! E andamos como? E onde fica o nosso direito de ir e vir? Também com isso não preciso de votar em ninguém, pois não há quem consiga solucionar esse problema, não é?? Sem essa capacidade, quem dirá para uma prefeitura que deve ser bem mais complicado com muitos órgãos ligados!!

  2. Alberto disse:

    Vergonha da nossa prefeitura da cidade que não se importa com sua população ônibus já não têm faz uns sete meses você fica no ponto mais de duas horas nada de passar um sequer.

  3. Carmela Parente disse:

    O problema com o transporte de Itanhaem não é de agora. Ano passado colhi 300 assinaturas , em um abaixo assinado, com pessoas que precisam desse transporte, mais especificamente, do trajeto que o onibus do meu bairro faz até o Centro, ida e volta, por conta de atrasos constantes. Esse documento foi entregue na Câmara Muinicipal, pedindo providencias.Com a pandemia, eles reduziram a frota na rua, e segundo a empresa, eles estão cumprindo a ordem dada pela prefeitura. O que nos resta, são as Vans que fazem lotação, e elas lotam mesmo, com pessoas em pé, umas bem próximas das outras, em um momento que não poderia.

Deixe uma resposta