Agência de Regulação de Goiânia revoga recomendação de lotação máxima do transporte intermunicipal

Publicado em: 9 de outubro de 2020

AGR tem intensificado a fiscalização de ônibus intermunicipais com destino a cidades turísticas.

AGR decidiu rever a medida após a publicação de novos decretos estaduais, que estipularam rodízio de atividades econômicas

ALEXANDRE PELEGI

A Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos Estaduais (AGR) decidiu revogar a recomendação para a lotação limite de 50% da capacidade dos ônibus que operam no transporte intermunicipal.

A decisão foi comunicada nesta quinta-feira (08).

O que a Agência fez foi rever uma nota técnica que havia produzido em conjunto com a Secretaria Estadual de Saúde.

A Nota Técnica 02/2020 reúne recomendações aos administradores dos terminais rodoviários, às empresas operadoras do transporte intermunicipal de passageiros e aos usuários do sistema.

Por esse documento as empresas de fretamento para o turismo no Estado de Goiás deveriam respeitar medidas de distanciamento entre os passageiros de ônibus e micro-ônibus. Por este motivo, optou-se por reduzir à metade a capacidade de lotação dos veículos.

A AGR decidiu rever a recomendação para equalizar as medidas observadas pelos órgãos públicos de saúde, em função dos novos decretos estaduais de estado de emergência na saúde em razão da pandemia do coronavírus.

A AGR decidiu revogar a recomendação após o decreto estadual 9.685, de junho, que manteve a situação de emergência com rodízio de atividades econômicas; e o decreto 9.711, de setembro, que estendeu esta situação por mais 120 dias.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta