Greve da Auto Viação Marechal é prolongada após impasse sobre horas extras

Publicado em: 6 de outubro de 2020

Ônibus da Marechal

No fim da tarde, com o pagamento dos salários, trabalhadores haviam concordado em voltar, mas sem o depósito das horas, serviços permaneceram paralisados

ADAMO BAZANI

A greve de ônibus da Auto Viação Marechal, no Distrito Federal, cuja suspensão foi anunciada no fim da tarde, prossegue nesta terça-feira, 06 de outubro de 2020.

Segundo o sindicato da categoria, os trabalhadores receberam os pagamentos da parte dos salários que estava atrasada e haviam concordado em voltar, mas ao verem que não havia sido depositado o valor das horas extras em atraso, decidiram permanecer de braços cruzados.

A empresa, por sua vez, disse que avisou os trabalhadores sobre o depósito das horas extras somente nesta quarta-feira (07).

A Auto Viação Marechal opera em regiões como Taguatinga, Ceilândia, Águas Claras, Vicente Pires e Estrutural, no DF – Distrito Federal.

Os trabalhadores cruzaram os braços logo na manhã desta terça-feira.

Ao todo, 489 ônibus não operaram.

Já é a segunda greve em pouco mais de duas semanas.

Como mostrou o Diário do Transporte, no dia 21 de setembro, os trabalhadores cruzaram os braços em decorrência do atraso no pagamento do “vale”, que é o adiantamento salarial previsto na convenção da categoria.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/09/21/greve-de-onibus-da-viacao-marechal-no-df/

A empresa de ônibus diz que está com dificuldades financeiras por causa da queda de demanda de passageiros provocada pela crise da Covid-19.

A companhia ainda alega que foi obrigada a manter 100% da frota em circulação na vigência da pandemia, mas a demanda de passageiros caiu para 40% de antes da doença.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta