Transporte irregular: Prefeitura do Rio de Janeiro apreende sete veículos e aplica 89 multas

Publicado em: 30 de setembro de 2020

Táxi está entre os veículos apreendidos. Foto: Divulgação SMTR / Prefeitura do Rio.

Fiscalização foi realizada nesta quarta-feira (30) em Realengo após denúncias recebidas pelo 1746

JESSICA MARQUES

A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, realizou, nesta quarta-feira, 30 de setembro de 2020, uma fiscalização pontual após denúncias recebidas pelo 1746 sobre transporte irregular em frente ao Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, na Zona Oeste da cidade. A ação teve apoio da Ctec (Coordenadoria Especial de Transporte Complementar).

Ao todo, 89 multas foram aplicadas e sete veículos foram apreendidos, sendo um táxi de outro município, que estava realizando transporte irregular de passageiros na cidade do Rio; uma moto, cujo condutor não tinha habilitação; e cinco vans que realizavam transporte alternativo fora da área de planejamento autorizada, pneus carecas e irregularidades administrativas. Além de terem os veículos removidos, os sete condutores foram autuados.

Ainda de acordo com a Prefeitura, outras 25 multas foram direcionadas a motoristas de vans por infrações, como uso de celular ao volante, falta de cinto de segurança e avanço de sinal vermelho. Ao todo, 16 agentes participaram da ação, entre fiscais da Secretaria Municipal de Transportes, guardas municipais e policiais militares.

As equipes também encontraram carros particulares com LED indicando o nome do aplicativo de transporte de passageiro, o que não é permitido pelo Código de Trânsito Brasileiro. Neste caso, oito autuações foram registradas pela irregularidade. Outras quatro multas foram aplicadas por documentação vencida e veículo circulando sem placa.

Durante a fiscalização, os agentes ainda flagraram outras infrações, como motorista falando ao celular enquanto dirigia, falta do uso do cinto de segurança e estacionamento irregular. Outras 45 autuações foram registradas.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta