Rio Branco altera transporte coletivo na Parte Alta da cidade a partir de outubro

Publicado em: 30 de setembro de 2020

Ao todo, mudança engloba 13 bairros. Foto: Divulgação.

Mudanças foram apresentadas em reunião pela RBTrans

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Rio Branco, no Acre, informou que vai alterar o transporte coletivo na Parte Alta da cidade a partir de outubro. As alterações no SITURB – Sistema Integrado de Transporte Urbano de Rio Branco são devido à pandemia da Covid-19.

Na última semana, a RBTrans – Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito reuniu os representantes dos bairros da Parte Alta da cidade para apresentação do modelo de sistema de transporte que será implantado pela Prefeitura de Rio Branco na região.

“Chamado de Sistema Tronco-Alimentando, a operação consiste na sistematização e integração de transporte coletivo, fazendo uso do Terminal de Integração do bairro Adalberto Sena, com implantação de linhas alimentadoras, que irão trazer o cidadão de dentro dos bairros da Regional Tancredo Neves, para fazerem uso da linha troncal, que realizará somente o percurso que liga o Terminal Central ao Terminal Adalberto Sena”, detalhou a Prefeitura, em nota.

O diretor de Transportes da RBTrans, Diego Parreira, explicou que as linhas troncais percorrem avenidas e principais ruas ligando cada Terminal de Integração ao Terminal Central da cidade. “A grande novidade é que os ônibus que serão utilizados nessa troncal são articulados e biarticulados, além de climatizados, o que oferece maior conforto à população”, disse, em nota.

As alterações se aplicam a 13 bairros. São eles Alto Alegre, Adalberto Sena, Defesa Civil, Xavier Maia, Juarez Távora, Irineu Serra, Montanhês, Placas, Wanderley Dantas, Mulateiro, Jorge Lavocat, Tancredo Neves, Raimundo Melo.

Com as mudanças, serão utilizados três ônibus articulados e um biarticulado. A capacidade do biarticulado é de 200 pessoas, sendo que desse total, 60 são sentadas. A expectativa da Prefeitura é reduzir o tempo de espera e de viagem dos usuários.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta