Serra, no Espírito Santo, marca data da licitação para Plano de Mobilidade Urbana

Publicado em: 28 de setembro de 2020

Ônibus do sistema Transcol em Serra (ES). Foto: Filipi Soares / Ônibus Brasil

Anteriormente agendado para 1º de setembro de 2020, certame estava suspenso por tempo indeterminado

ALEXANDRE PELEGI

Serra, mais populoso município do Espírito Santo, com 517 mil habitantes conforme estimativa de 2019 do IBGE, publicou Aviso no Diário Oficial da União nessa segunda-feira, 28 de setembro de 2020, marcando a data para a licitação na modalidade pregão eletrônico, destinada à contratação de serviços técnicos especializados para a elaboração do plano de mobilidade urbana sustentável para o município.

O certame, anteriormente marcado para 1º de setembro, havia sido suspenso por tempo indeterminado pela Prefeitura após ter sido remarcado, como mostrou o Diário do Transporte. Relembre: Serra, no Espírito Santo, altera data de licitação para Plano de Mobilidade Urbana

Segundo a publicação de hoje, o certame fica agendado para o dia 9 de outubro próximo, às 10h.


AVANÇAR CIDADES

Serra foi selecionada este ano pelo Ministério do Desenvolvimento Regional no programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana (Grupo 02).

Foram dois projetos. No primeiro deles, os recursos, liberados pela Caixa Econômica Federal (CEF), no valor de R$ 44,6 milhões, têm como finalidade a implantação da Faixa Exclusiva nas Avenidas de Acesso à Rotatória do Ó.

No segundo, também por financiamento da CEF, a prefeitura receberá R$ 3,4 milhões para a elaboração do Plano de Mobilidade Urbana. Este contrato foi assinado no dia 09 de junho de 2020, e terá contrapartida do município no valor de R$ 762.429,12 e prazo de carência de 27 meses. As publicações constam do Diário Oficial da União do dia 24 de março de 2020. Relembre: Projeto de faixa exclusiva no município de Serra (ES) receberá R$ 44 milhões do Pró-Transporte


serra_03 (1)


O Plano de Mobilidade Urbana organiza o sistema viário da cidade, que envolve trânsito, transporte coletivo, ciclovias, pedestres, além de obras necessárias e outras situações. O Plano é exigido por Lei Federal aos municípios com mais de 200 mil habitantes, que é o caso de Serra.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta