Polícia apreende moto e, revoltados, criminosos tentam queimar ônibus em BH

Publicado em: 28 de setembro de 2020

Ônibus que foi cercado. Foto: Magno Dantas/ TV Globo

Cinco foram detidos. Motorista e passageiros foram ameaçados pelo bando. Um dos marginais foi reconhecido como a pessoa que estava na moto e tentou fugir da polícia

ADAMO BAZANI

O crime de incêndio a ônibus foi banalizado de tal forma que até a apreensão de veículos com suspeitos tem sido usada de pretexto para os bandidos realizarem ataques.

Foi o que aconteceu em Belo Horizonte na noite deste domingo, 27 de setembro de 2020.

Um grupo de marginais cercou um ônibus que fazia a linha 5503 (Vila São Jorge), no bairro Goiânia. Segundo testemunhas, os bandidos estavam com paus e com galão de combustível e diziam que se o motorista e passageiros não descessem, morreriam queimados.

Os bandidos então atearam fogo no coletivo, mas as chamas foram controladas pelo motorista.

Segundo a Polícia Militar, o crime ocorreu depois de a corporação ter apreendido uma moto com suspeitos.

O condutor da moto fugiu ao avistar a viatura, mas foi localizado. Ele alegou que fugiu porque estava pilotando sem habilitação.

Os policiais detiveram cinco criminosos que tentaram destruir o ônibus, com idades entre 16 e 29 anos, e um deles, de acordo com reconhecimento de testemunhas, estava entre os marginais que atearam fogo no coletivo.

Somente em Minas Gerais, no mês de setembro, foram oito ônibus destruídos e, segundo a Polícia Civil, parte destes ataques foi ordenada por bandidos que querem regalias na cadeia.

Neste caso específico do bairro Goiânia, a polícia descarta a ação destes marginais com bandidos presos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta