Ação de vendedores ilegais de passagem cresce 250% na SuperVia

Publicado em: 25 de setembro de 2020

Segundo a concessionária, os prejuízos com a prática chegam a R$ 200 mil por mês

WILLIAN MOREIRA

A concessionária que administra e opera o sistema ferroviário urbano do Rio de Janeiro, SuperVia, divulgou um balanço sobre a atuação de cambistas (vendedores ilegais de tarifa), nas estações do sistema.

Foi identificado pela concessionária que no mês de julho houve um crescimento desta prática. Tomando como comparativo os primeiros seis meses do ano, o aumento foi de 250% apenas entre julho e setembro.

Em 30 estações onde a ação foi flagrada, o ramal de Santa Cruz é o mais frequente com 13 estações sendo possível encontrar criminosos vendendo passagem abaixo do valor regulamentado de R$ 4,70.

Toda essa venda ilegal gera, de acordo com a SuperVia, um prejuízo de R$ 200 mil todos os meses e é lembrado também pela concessionária que os passageiros compradores destes cartões fraudados, contribuem para a prática.

A perda de receitas afeta ainda mais a crise financeira que a empresa passa, gerando mais riscos de uma interrupção do sistema, como já divulgado pela SuperVia em agosto. Os prejuízos devido a pandemia, venda de bilhetes irregulares e outras práticas chegam a R$ 213 milhões desde março.

AÇÕES POLICIAIS BUSCAM COIBIR O CRIME

Na quarta-feira, 23 de setembro de 2020, a Polícia Civil do Rio de Janeiro realizou uma operação que resultou na prisão de oito integrantes de uma quadrilha que agia na fraude de cartões por pelo menos um ano.

Relembre: Polícia do Rio deflagra operação contra quadrilha que fraudava cartões da SuperVia

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Alexandre dos Santos Viana disse:

    Vai na estação de santa cruz,fica uns quatro rapazes vendendo passagens a 4,00 , os caras tem em mãos vários bilhetes únicos,tem que segurar o material que fica com eles e identificar os donos do bilhetes e mandar para as empresas.

  2. Alexandre dos Santos Viana disse:

    Pena que as autoridades não respondem a população,o sistema de transporte do Rio de janeiro está falido desde os tempos do prefeito César Maia, quando unificou as passagens de ônibus na capital fluminense no Rio de janeiro.

  3. No ABC os policiais ferrovs. estão de olho e quando a pessoa tenta devolver na giratoria externa, se ferram,O ladrão esta do outro lado da estação com feixe de cartões, e ele disfarçado de vendedor de cigarro,,,do paraguai

Deixe uma resposta