Linha 8-Diamante opera com velocidade reduzida após paralisação

Publicado em: 16 de setembro de 2020

Passageiros esperam outro trem para embarcar devido à lotação. Foto: Alessandro Santos/Reprodução Twitter.

Segundo a CPTM, os intervalos médios entre os trens são de 7 a 9 minutos

WILLIAN MOREIRA

Depois de quase uma hora de paralisação parcial, a circulação de trens na Linha 8-Diamante da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) foi retomada em velocidade reduzida.

Segundo a companhia, das 15h50 até 16h46 desta quarta-feira, 16 de setembro de 2020, o trecho entre as estações Osasco e Carapicuíba ficou com operação interrompida. Ônibus do Paese (Plano de Atendimento entre Empresas em Situação de Emergência) foram acionados.

Relembre: Linha 8-Diamante da CPTM tem trecho interrompido na tarde desta quarta-feira (16) e Paese é acionado

Desde então, a operação acontece em velocidade reduzida e com maior tempo de parada da estação de Júlio Prestes até Itapevi.

A CPTM, em nota ao Diário do Transporte, ressaltou também que durante o problema todos foram comunicados em seus canais oficiais, site, aplicativo e redes sociais.

Veja abaixo a nota na íntegra:

“Uma queda no sistema de energia na Linha 8-Diamante da CPTM interrompeu a circulação de trens entre as estações Osasco e Carapicuíba, nos dois sentidos, entre 15h50 e 16h46 desta quarta-feira (16/09).

Após a retomada das operações, o intervalo médio entre os trens é de 9 minutos e deve diminuir gradualmente até o intervalo normal para o horário de pico, 7 de minutos.

Durante todo o período da falha os passageiros foram alertados por meio de avisos sonoros nos trens e estações, além dos canais oficiais (site, app e redes sociais). A CPTM pede desculpas pelos transtornos causados.”

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta