Após um mês de comitê de emergência, 76 linhas de ônibus do Rio de Janeiro voltaram a operar, diz prefeitura

Publicado em: 14 de setembro de 2020

Ônibus do sistema de BRT da cidade

Itinerários foram paralisados sem permissão do poder público. Zona Oeste foi privilegiada pelos trabalhos. Outras linhas devem ser retomadas

ADAMO BAZANI

A prefeitura do Rio de Janeiro informou que depois de um mês de o comitê emergencial da secretaria municipal de Transporte analisar o sistema de ônibus, 76 linhas que tinham sido paralisadas pelas viações sem autorização do poder público foram retomadas. (veja relação abaixo)

O balanço foi divulgado nesta segunda-feira, 14 de setembro de 2020.

Segundo nota da prefeitura, a zona Oeste, considerada a mais problemática e complexa, foi a privilegiada nos trabalhos.

A região representa quase a metade de todas as linhas com o maior número de reclamações dos passageiros .

Neste período de um mês, foram realizadas, ainda segundo a prefeitura, 135 vistorias em 25 garagens de ônibus da cidade.

Além disso, houve reforço na frota de 62% nas linhas que foram alvo de queixas.

De acordo com nota do poder público, outras linhas devem ser retomadas e estão em análise. Os técnicos verificam a viabilidade de 19 itinerários para os quais, de acordo com a administração, já existem 12 trajetos (diretos ou com integração gratuita) que servem como opção.

WHATSAPP PARA RECLAMAÇÕES:

A prefeitura informou que grande parte das queixas dos usuários veio pelo número de Whatsapp criado para receber reclamações: 98909-3717 (DDD 21)

Além de itinerários inoperantes, o passageiro pode relatar problemas como falta de conservação dos ônibus, descumprimento de horários e trechos de itinerários e mau comportamento de motoristas, cobradores e fiscais de linha.

COMITÊ DEVE SER PERMANENTE:

Na nota, a prefeitura ainda afirmou que o comitê deve se tornar um núcleo permanente para adequar os transportes da cidade no momento de retomada no pós-pandemia de Covid-19.

Outras regiões, além da zona Oeste devem também receber maior atenção.

Confira as linhas que retomaram, as que possuem maior número de reclamações e as que receberam reforço de frota:

Foram recebidas 128 queixas somente sobre linhas que operam na Zona Oeste, referentes a 61 serviços específicos, o que corresponde a quase metade do total de reclamações recebidas sobre os serviços dos quatro consórcios (Santa Cruz, Transcarioca, Internorte e Intersul). As 61 linhas reclamadas, que foram avaliadas pelo comitê, são:

358 (Cosmos x Candelária)

364(Jardim Bangu x Tiradentes)

365 (Mendanha x Tiradentes – Expresso)

366 (Campo Grande x Tiradentes)

367 (Realengo x Camerino – via Avenida Brasil/Expresso)

383 (Realengo x Praça da República)

388 (Santa Cruz x Candelária – via Av. Brasil/Expresso)

389 (Vila Aliança x Candelária – via Senador Camara/Expresso)

391(Padre Miguel x Praça Tiradentes)

393 (Bangu x Candelária)

394(Vila Kennedy x Tiradentes)

395(Coqueiros x Tiradentes/Expresso)

396 (Bairro Jabour x Candelária – via Av. Brasil)

397 (Campo Grande x Candelária)

398 (Campo Grande x Tiradentes – via Av. Brasil)

731(Campo Grande x Marechal Hermes)

738 (Urucânia x Marechal Hermes)

739 (Sulacap x Bangu)

741 (Barata x Bangu – via Murundu/Circular)

742(Barata x Cascadura – Circular)

743 (Barata x Bangu – via Água Branca/Circular)

744 (Realengo x Cascadura – via Jardim Novo)

745 (Bangu x Cascadura)

755 (Realengo x Coelho Neto – Circular)

759 (Cesarão x Coelho Neto)

772 (Bangu x Coelho Neto – Circular)

789 (Campo Grande x Cascadura)

794 (Cascadura x Bangu)

801 (Bangu x Taquara)

802 (Bangu x Campo Grande)

813(Manguariba x Santa Cruz – Circular)

819 (Jardim Bangu x Bangu)

821 (Corcundinha x Campo Grande)

822 (Corcundinha x Campo Grande – via Vila Nova/Circular)

825 (Campo Grande x Jesuítas)

828(São Jorge x Campo Grande – Circular)

830(Pedregoso x Campo Grande – Circular)

833 (Conjunto Manguariba x Campo Grande)

837 (Conjunto da Marinha x Campo Grande

839 (Cesarão x Campo Grande – via Urucânia/Circular)

840(São Fernando x Campo Grande)

841 (Vilar Carioca x Campo Grande)

842 (Paciência x Campo Grande – via Santa Margarida)

843(Boa Esperança x Campo Grande)

849 (Base Aérea de Santa Cruz x Campo Grande)

850 (Mendanha x Campo Grande)

852 (Campo Grande x Pedra de Guaratiba)

853 (Vila Kennedy x Estação BRT Mato Alto)

855 (Bangu x Magarça – via Av. Santa Cruz/Circular)

858(São Fernando x Paciência/Circular)

864 (Bangu x Campo Grande)

867(Barra de Guaratiba x Campo Grande)

869 (Santa Margarida x Campo Grande – Circular)

872 (Sepetiba x Estação Cesarão III – via Praia Sepetiba/Circular)

883 (Bangu x Estação Mato Alto)

891(Sepetiba x Mato Alto – via Praia da Brisa) – Circular

893Jardim Palmares x Campo Grande (via 29 de Março)

895Serrinha x Campo Grande (Circular)

896Pingo D’água x Est. Mato Alto (via P. de Guaratiba/Circular)

933 (Catiri x Cidade Universitária – via Bangu)

SE17 (Campo Grande x Santa Cruz – via Av. Cesário de Melo)

Deste total de 61 linhas reclamadas da Zona Oeste, 40 estavam inoperantes e foram objeto de estudo detalhado dos técnicos. Destas, o comitê, após análise espacial dos trajetos, conseguiu que 21 voltassem a atender a população, através de ações enérgicas da secretaria nas garagens. Outros serviços também voltaram a circular devido às medidas tomadas pelas equipes.

Linhas inoperantes retomaram a operação após ações nas garagens

A secretaria realizou 135 inspeções em 25 diferentes garagens de empresas ao longo do primeiro mês de comitê. O resultado: 76 linhas que haviam sumido, à revelia do poder concedente, voltaram a operar. O número representa o retorno às ruas de cerca de 40% das linhas reclamadas pela população. Os serviços que voltaram a operar após as ações da SMTR foram:

SE 17 (Campo Grande x Santa Cruz)

TRONCAL 9 – 109 (São Conrado x Central)

010 (Fátima x Central)

134 (Rio Comprido x Largo do Machado)

213 (Muda x Candelária)

222 (Vila Isabel x Praça Mauá)

226 (Grajaú x Carioca)

254 (Madureira x Candelária)

277 (Rocha Miranda x Candelária)

311 (Engenho Leal x Candelária)

342 (Jardim América x Castelo)

346 (Madureira x Candelária)

349 (Rocha Miranda x Castelo)

380 (Curicica x Candelária)

384 (Pavuna x Passeio)

385 (Village Pavuna x Passeio)

388 (Santa Cruz x Candelária)

389 (Vila Aliança x Candelária)

392 (Bangu x Candelária)

394 (Vila Kennedy x Tiradentes)

395 (Coqueiros x Tiradentes)

416 (Saens Peña x Jardim Botânico)

434 (Grajaú x Siqueira Campos)

462 (São Cristóvão x Copacabana)

615 (Pavuna x Del Castilho)

635 (Bananal x Saens Peña)

686 (Fazenda da Bica x Madureira)

687 (Pavuna x Méier)

688 (Méier x Pavuna)

693 (Méier x Alvorada)

702 (Praça Seca x Madureira)

709 (Cascadura x Amarelinho)

739 (Sulacap x Bangu)

741 (Barata x Bangu)

743 (Barata x Bangu)

744 (Realengo x Cascadura)

769 (Jardim Violeta x Madureira)

773 (Cascadura x Pavuna)

786 (Campo Grande x Marechal Hermes)

789 (Campo Grande x Cascadura)

817 (Terminal Recreio x Vargem Grande)

822 (Corcundinha x Campo Grande)

823 (Vargem Grande x Recreio)

825 (Campo Grande x Jesuítas)

830 (Pedregoso x Campo Grande)

832 (Taquara x Alvorada)

833 (Conjunto Mangaratiba x Campo Grande)

834 (Largo do Correia x Campo Grande)

836 (Caboclos x Campo Grande)

837 (Conjunto da Marinha x Campo Grande)

841 (Vilar Carioca x Campo Grande)

842 (Paciência x Campo Grande)

845 (Cantagalo x Campo Grande)

849 (Base Aérea de Santa Cruz x Campo Grande)

854 (Campo Grande x Mato Alto)

855 (Bangu x Magarça)

869 (Santa Margarida x Campo Grande)

870 (Sepetiba x Santa Cruz)

871 (Sepetiba x Estação Cesarão)

874 (Marambaia x Estação Ilha de Guaratiba)

882 (Tanque x Alvorada)

886 (Freguesia x Barra da Tijuca)

887 (Pechincha x Barra da Tijuca)

891 (Sepetiba x Mato Alto)

893 (Jardim Palmares x Campo Grande)

895 (Serrinha x Campo Grande)

896 (Pingo D´água x Estação Mato Alto)

901 (Bonsucesso x Bananal)

915 (Bonsucesso x AIRJ)

922 (Tubiacanga x Aeroporto Internacional)

924 (Aeroporto x Bananal)

925 (Aeroporto x Bancários)

935 (Ribeira x Portuguesa)

934 (Ribeira x Portuguesa)

946 (Pavuna x Engenho da Rainha)

963 (Santa Maria x Taquara)

Ao longo das ações operacionais do comitê, 214 multas foram aplicadas por irregularidades, como má conservação dos coletivos, colocar veículo em circulação sem vistoria e descumprimento de protocolos sanitários.

As ações de fiscalização nas garagens, em pontos de ônibus e em terminais seguirão sendo realizadas com constância e rigor.

Reforço na frota de 62% de linhas reclamadas

As outras 21 linhas da Zona Oeste com queixas, do total de 61, estavam circulando com frota reduzida e também foram analisadas pelo comitê. Neste contexto, mais um resultado positivo foi alcançado através dos trabalhos: 62% destas linhas tiveram reforço na frota em circulação, com um ganho de 72 veículos. As linhas que tiveram reforço na frota são:

383 (Realengo x Pça. da República)

393 (Bangu x Candelária)

397 (Campo Grande x Candelária)

731 (Campo Grande x Marechal Hermes)

745 (Bangu x Cascadura)

759 (Cesarão x Coelho Neto)

794 (Cascadura x Bangu)

801 (Bangu x Taquara)

819 (Jardim Bangu x Bangu)

821 (Corcundinha x Campo Grande)

825 (Campo Grande x Jesuítas)

852 (Campo Grande x Pedra de Guaratiba)

864 (Bangu x Campo Grande)

883 (Bangu x Estação Mato Alto)

Linhas poderão passar por readequação

Considerando o total de 40 linhas analisadas e 21 que voltaram a circular, as outras 19 ainda estão inoperantes e estão sendo rigorosamente monitoradas e cobradas pela secretaria junto aos operadores. Vale destacar que, destas 19 linhas, a população tem alternativas de deslocamento para 12 delas, considerando outras linhas de ônibus municipais e, quando necessário, apenas um transbordo, ou seja, não haverá qualquer gasto a mais para o usuário.

Os 12 serviços que ainda estão inoperantes e as opções de linhas para o deslocamento são:

358 (Cosmos x Candelária)

Linhas alternativas: 397, 756, 770, 821 e 898

364 (Jardim Bangu x Tiradentes)

Linhas alternativas: 379 e 819

366 (Campo Grande x Tiradentes)

Linhas alternativas: 394, 770, 790 e 821

367 (Realengo x Camerino)

Linhas alternativas: 355, 361, 383, 393, 793 e 801

391 (Padre Miguel x Pça. Tiradentes)

Linhas alternativas: 371, 383, 636, 794 e 918

396 (B. Jabour x Candelária)

Linhas alternativas: 397 e 442

398 (Campo Grande x Tiradentes)

Linhas alternativas: 394, 790, 821 e 936

742 (Barata x Cascadura)

Linhas alternativas: 383, 667, 777, 790 e 794

772 (Bangu x Coelho Neto)

Linhas alternativas: 369, 393, 756 e 812

813 (Maguariba x Santa Cruz)

Linha alternativa: 759

872 (Sepetiba x Est. Cesarão III)

Linhas alternativas: 759 e 898

933 (Catiri x Cidade Universitária)

Linhas alternativas: 731, 790, 926 e 936

Preliminarmente, não haverá exclusão ou extinção de linhas. Porém, o comitê seguirá com os trabalhos, analisando profundamente estes 19 serviços, que poderão passar por readequação, ou seja, encurtamento, extensão ou modificação de itinerário.

Importante destacar que, durante este processo de readequação, usuários das linhas, principais personagens envolvidos, serão ouvidos pela SMTR. Vale ressaltar, ainda, que o processo de readequação das linhas é contínuo e dinâmico, podendo sofrer ajustes de acordo com a viabilidade técnica e as necessidades dos usuários.

Outras fontes de dados foram consideradas ao longo dos trabalhos do comitê, como informações cadastrais sobre a frota, monitoramento por GPS, dados sobre demanda extraídos de relatórios diários de operação, e estudos técnicos elaborados pela Coordenadoria de Planejamento do Sistema.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta