Quarentena no Estado de São Paulo é prorrogada até o dia 19 de setembro. Doria muda mais uma vez classificação das cidades nas fases do plano sobre pandemia: 95% do Estado na fase amarela

Publicado em: 4 de setembro de 2020

Lotação em transporte público voltou a ser realidade

Foram alterados os critérios que determinam se as regiões podem avançar, permanecer ou regredir nas faixas do Plano São Paulo

ADAMO BAZANI

A gestão do governador João Doria realizou nesta sexta-feira, 04 de setembro de 2020, a alteração da posição das regiões do Estado nas fases do Plano São Paulo, de flexibilização da quarentena devido à Covid-19.

Em entrevista coletiva no início da tarde, Doria anunciou que a quarentena será prorrogada até 19 de setembro.

Cinco regiões que estavam na fase laranja vão para a fase amarela, apenas as regiões Franca e Ribeirão Preto são classificadas na fase laranja.

Assim, 95% do estado vão ficam no amarelo. Ribeirão Preto regrediu assim do amarelo para o laranja

Houve um novo ajuste nos critérios para a permanência, avanço ou retrocesso das cidades no plano que, segundo o governo, visam corrigir distorções na interpretação dos dados. Na prática, ficou mais fácil para as regiões avançarem para as fases mais flexíveis.

Como vai ficar:

Versão  anterior

TRANSPORTES: OFERTA MAIOR QUE DEMANDA E FONTES EXTRA-TARIFÁRIAS:

Toda alteração no Plano São Paulo é acompanhada de perto pelo setor de transportes.

Nos casos de flexibilização maior há impactos diretos na demanda de passageiros de ônibus, trens e metrô, e também aumento no trânsito de veículos particulares.

Em relação ao transporte público, de acordo com os especialistas, o ideal é ampliar a oferta de ônibus e composições num percentual maior que o da demanda para evitar superlotação e risco maior de contágio. Ao mesmo tempo, tem sido um desafio manter os sistemas economicamente sustentáveis com uma oferta maior que a demanda, num cenário ideal de operação neste momento.

O consenso é que os sistemas de transportes não devem depender apenas das tarifas, mas obter formas de subsídios externos para a continuidade dos serviços.

DECRETO E FASES:

Diário do Transporte mostrou no dia 29 de maio de 2020, a gestão João Doria publicou o decreto 64.994, em edição extraordinária do Diário Oficial do Estado de São Paulo, com as regras para as mudanças de fases nas cidades.

A região metropolitana foi dividida em cinco sub-regiões.

Norte: Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha, Mairporã;

Leste: Arujá, Biritiba-Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Salesópolis, Santa Isabel, Suzano

Sudeste: Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul;

Sudoeste: Cotia, Embu,Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra, Vargem Grande Paulista;

Oeste: Barueri, Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba

São cinco fases. No decreto, a equipe de Doria também detalha quais as atividades permitidas em cada uma destas fases:

Fase 1 (Vermelha): Alerta Máximo – Fase de contaminação, com liberação apenas para serviços essenciais)

Na fase vermelha, ficam liberadas apenas as atividades consideradas essenciais

– Saúde: hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas, lavanderias e estabelecimentos de saúde animal.

– Alimentação: supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres. É vedado o consumo no local.

– Bares, lanchonetes e restaurantes: permitido serviços de entrega (delivery) e que permitem a compra sem sair do carro (drive thru). Válido também para estabelecimentos em postos de combustíveis.

– Abastecimento: cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção.

– Logística: estabelecimentos e empresas de locação de veículos, oficinas de veículos automotores, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos.

– Serviços gerais: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais.

– Segurança: serviços de segurança pública e privada.

– Comunicação social: meios de comunicação social, inclusive eletrônica, executada por empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens.

– Construção civil, agronegócios e indústria: sem restrições.

Fase 2 (Laranja): Controle – Fase de atenção, com eventuais liberações.

Na fase laranja, shoppings centers (com proibição de abertura das praças de alimentação), comércio de rua e serviços em geral podem funcionar com capacidade limitada a 20%, horário reduzido para quatro horas seguidas e adoção dos protocolos padrão e setoriais específicos. Fica proibida a abertura de bares e restaurantes para consumo local, salões de beleza e barbearias, academias de esportes em todas as modalidades e outras atividades que gerem aglomeração.

Fase 3 (Amarela): Flexibilização – Fase controlada, com maior liberação de atividades

Na fase amarela, shoppings centers (com proibição de abertura das praças de alimentação), comércio de rua e serviços em geral podem funcionar com capacidade a limitada 40%, horário reduzido para seis horas seguidas e adoção dos protocolos padrão e setoriais específicos. Adiciona-se à lista salões e barbearias, além de bares e restaurantes que estarão liberados com restrições. O governo do Estado antecipou para esta fase as academias, parques e salões de beleza e barbearias.

Fase 4 (Verde): Abertura Parcial – Fase decrescente, com menores restrições

Na fase verde, fica liberado o funcionamento de todos os estabelecimentos comerciais e de serviços, incluindo academias e praças de alimentação dos shoppings, desde que com capacidade limitada a 60% e adoção dos protocolos padrão e setoriais específicos. Ficam proibidos eventos que gerem aglomeração.

Fase 5 (Azul): Normal controlado – Fase de controle da doença, liberação de todas as atividades com protocolos de segurança e higiene.

Retomada da economia dentro do chamado “novo normal”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Willian Moreira, em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Marcos Borges disse:

    Daqui uns dias vamos pra FASE VERDE.Ai em Novembro no máximo vamos pra FASE AZUL.Se bobear teremos festa na Avenida Paulista. Estamos na fase amarela. DE acordo com ELES.Mas pelo que os noticiários mostram estamos numa estabilidade,mas os óbitos SÓ AUMENTAM a cada dia.Eu acho que deveríamos estar na FASE LARANJA. Mas ELES acham que temos condições de estar na AMARELA. E logo na VERDE.Preparem a FESTA em Dezembro pois estaremos até lá na AZUL e teremos “CONDIÇÕES TOTAIS” de fazer uma “Linda festa” na Avenida Paulista no último dia do ano.

  2. RodrigoZika disse:

    Piada essa quarentena do Doriana.

  3. Nelso disse:

    Mas ainda existe quarentena em SP? As baladas está livres por aí! Salão com 300 a 400 pessoas sem máscaras sem falar nos compartilhamentos dos narguiles.

  4. Sergio disse:

    Moro em Osasco, Jd Elvira. Aqui a impressão que se tem é a de que nunca teve quarentena. É churrascada e festas direto sem contar churrascada em praça com direito a som ensurdecedor.

  5. Dulce disse:

    Quarentena e máscara é só para doente. O estado tem que administrar, não controlar a vida das pessoas. A imposição é inconstitucional, ditatorial, covarde, abusiva, etc. Esse governador já é o mais desprezível de SP.

    1. Robson disse:

      Concordo plenamente com vc, o Brasil não pode parar, o papel do governador é melhorar o atendimento e assistência aos infectados e grupos de riscos, demais pessoas devem continuar se cuidando porém trabalhando, esse negócio de fica em casa é responsável pelo preço absurdo das coisas nos supermercados.

  6. Marcelo Oliveira disse:

    É claro que mudamos de fase. As eleições estão chegando, né?

  7. MAGOO disse:

    Quando o povo vai colocar este idiota em “quarentena”????
    Fora do governado?

  8. José Argemiro Soares disse:

    Concordo as eleições estão chegando e alguém precisa garantir o seu , parece eu piada!!!

  9. Rolando disse:

    Esse governador é um ridículo. Jamais poderia assumir um cargo dessa importância.

  10. Rogério disse:

    O pior governador de São Paulo até hoje! Vergonha para os paulistanos, vergonha para o país, o mais importante Estado da federação sendo governado por essa imundície tucana! Dória merece, junto dos demais entusiastas da quarentena de araque, a prisão perpétua! Isso tudo foi crime contra a humanidade!

  11. Carlos disse:

    Vai aqui mais uma professia sobre João Dória
    Antes da terça feira de carnaval ele foi na tv dizer que estava tudo bem
    Foi só o desfile terminar no autódromo ele já falou até loquedau
    Agora fala que está ruim mais libera as praças de pedágio pra baixada
    Se prepara que na hora que disser que já tem vacina ele e a rede GLOBO vai obrigar o povo tomar
    Se não ele vai multar e proibir o nosso direito de ir e vir

    1. Carlos disse:

      Infelizmente a quarentena só vai acabar quando sair a vacina, estamos na roça

  12. Carlos disse:

    Ele só pensa em poder
    E não no país
    Observe que depois que afundou a economia e os empregos
    Ele nem esbraveja mais

  13. SILVIO ANESTOR FERREIRA disse:

    E o distanciamento social no transporte coletivo? O doriana tem cumprido o decreto?

  14. Vanderson disse:

    Dória mantém a quarentena para falir com os pequenos empresários! Pilantra e ladrão esse dória.

  15. Zélia disse:

    Tá certíssimo, precisa prorrogar mesmo, depois dessa atitude da praia, agora precisa passar os 15 dias prá ver a contaminação, fz oq 🤷

  16. Maria Cristina Manfredini dos santos disse:

    Criticar é muito fácil,,mas já pensou quanto tempo estamos assim,, já se esqueceu da dengue d o HIV do câncer das drogas bem se fosse só o vírus ok mas também temos que trabalhar pois sem trabalhar como vamos sobreviver,, todos estão andando indo as praia bem vivendo uma vida normal e a mídia mata cada vez mais,, vamos nos cuidar com certeza ,,mas os ônibus está lotado e aí não tem perigo acho que sim mas aí pode,,as crianças na rua volta pra casa tbm pode contagia os familiares e daí, agora o governo é culpado de tudo?!

  17. Tiago disse:

    Isso é uma piada isto não vai adiantar nada o legal é que nos botecos da vida vc não precisa usar máscara mas pra trabalhar sim!!! Onde será que está o erro? Kkkk
    Isso só no Brasil mesmo onde que se proíbe a circular de carros para o trabalhador mas permite que vc ande de ônibus 🤣🤦‍♂️

  18. Hanimell disse:

    Verdade … moro na praia e nunca vi, nem em feriado tanta gente na praia. Festas e mais festas rolando a vontade, reuniões nas casas ao lado.
    Crise? Covid?
    Ou sem vergonhice mesmo?

  19. Hanimell disse:

    Dona Dulce
    A mascara é para proteger as pessoas. Para que NĀO fiquem DOENTES.

    POR ISSO ESSE PAIS NĀO VAI PARA A FRENTE!

  20. boni disse:

    Teve quarentena em São Paulo ? Quando ? O que mais vi foi máscara em pescoço pra esconder cachumba do que precisamente o virus. E os funklixo que ninguém estoura ?

Deixe uma resposta