Prefeitos da Baixada Santista pedem apoio do Governo do Estado de São Paulo para controlar entrada de turistas

Publicado em: 1 de setembro de 2020

Praia em Santos lotada no fim de semana. Foto: Alexsander Ferraz/ A Tribuna Jornal.

Preocupação das prefeituras é com aglomeração no próximo feriado, 07 de setembro

JESSICA MARQUES
Colaborou Willian Moreira

Os prefeitos da Baixada Santista solicitaram apoio do Governo do Estado de São Paulo para controlar a entrada de turistas na região. No último fim de semana, o litoral paulista registrou aglomerações e o governador João Doria chegou a afirmar que as prefeituras deveriam multar as pessoas.

Relembre: Doria critica ida à praia no fim de semana e diz que prefeitos devem impedir aglomerações e multar as pessoas, se necessário

Neste contexto, os prefeitos realizaram uma reunião por videoconferência na tarde desta terça-feira, 1º de setembro de 2020. O encontro foi realizado por meio do Condesb (Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista), presidido pelo prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa.

Assim, os prefeitos solicitaram ao Governo do Estado de São Paulo a realização de uma operação especial na orla das nove cidades da região durante o próximo fim de semana prolongado, com o envio de policiais militares de outras regiões do Estado para apoiar o efetivo local e as guardas municipais.

“O objetivo é realizar uma operação conjunta, voltada à orientação das medidas sanitárias para evitar a proliferação do novo coronavírus, em especial o uso obrigatório de máscaras – previsto em legislação estadual”, informou o Condesb, em nota ao Diário do Transporte.

“Os prefeitos entendem que a ação integrada com o Estado permitirá maior eficácia no controle do cumprimento das normas vigentes, uma vez que as guardas civis municipais não têm efetivo suficiente para atender o elevado número de turistas lotando as praias, como ocorreu no último final de semana”, detalhou também.

Ainda segundo o Condesb, o secretário de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto, levará o pleito de apoio da Polícia Militar ao governador João Dória.

“Devido ao que aconteceu no último final de semana, com praias lotadas, temos uma preocupação muito grande para que essas cenas não se repitam no feriado. Para isso, nós prefeitos pedimos ao Governo do Estado a execução de uma operação nos moldes da ‘Operação Verão’, com a ampliação do efetivo da Polícia Militar, não com policiais que já trabalham na região, mas com novos policiais, ampliando o efetivo para que esse apoio possa ajudar as Guardas Municipais, dos municípios na fiscalização da legislação estadual e também das normas municipais que determinam a obrigatoriedade do uso de máscaras, que não permitem aglomeração”, afirmou o prefeito de Santos e presidente do Condesb.

“A pandemia não acabou, as regras de distanciamento devem ser mantidas, de higienização, da obrigatoriedade do uso de máscara, tudo isso deve ser cumprido para que possamos avançar de fase e evitar uma segunda onda, que é nossa grande preocupação”, completou.

CONSCIENTIZAÇÃO EM RODOVIAS

Os prefeitos pediram, ainda, ações voltadas à conscientização dos turistas nas rodovias que dão acesso às cidades da Baixada Santista, no sistema Anchieta-Imigrantes.

A solicitação é para que sejam feitas ações de distribuição de máscaras, entrega de materiais informativos impressos, avisos em painéis e posts em redes sociais.

O Condesb informou que o secretário João Octaviano já se comprometeu a desenvolver estas ações voltadas à conscientização, em conjunto com a Ecorodovias e o DER (Departamento de Estradas de Rodagem).

“Trata-se do segundo de pedido de apoio do Condesb ao Estado. No feriado prolongado de 1º de maio, os prefeitos pediram a ação da PM nas rodovias a fim de evitar a vinda maciça de turistas à Baixada Santista, mas o pedido não foi atendido na ocasião”, informou também o conselho.

REGRAS

Na cidade de Santos, desde o dia 22 de junho de 2020, foi liberada a prática de atividades físicas e esportivas individuais na faixa de areia e calçadão da praia, com a finalidade de promoção de saúde.

Em 06 de agosto, porém, foi eliminada a restrição de horários para tais medidas. A Prefeitura informou que a GCM monitora toda a extensão da orla visando o cumprimento dos decretos em vigor, com foco no distanciamento e uso de máscara.

HORÁRIOS DE QUIOSQUES NA PRAIA

A Prefeitura de Santos informou ao Diário do Transporte que está permitido nos seguintes horários o funcionamento dos quiosques da orla:

Horário para quiosques de lanche: das 19h à 1h
Horário para quiosques de coco: das 10h às 16h
Limitação: 40% do público e duas pessoas na área interna do quiosque
Vetado: consumo em balcão

“O atendimento por delivery não tem limitação de horário, contudo o quiosque deve permanecer fechado quando fora do período permitido para atendimento presencial”, detalhou a administração municipal.

Nesta semana, de acordo com o Plano SP do Governo do Estado, a Prefeitura liberou o retorno dos ambulantes na orla da praia, mediante o cumprimento das regras em vigor.

“A força-tarefa formada por equipes da GCM, Vigilância Sanitária e Secretaria de Finanças também fiscaliza as atividades comerciais ao longo da orla. Denúncias pelo telefone: 153”, informou a Prefeitura, em nota.

“A Prefeitura ressalta também que realiza campanhas educativas para conscientizar a população sobre a necessidade de todos manterem o isolamento e distanciamento social para que as medidas adotadas pelo Município para o enfrentamento à pandemia sejam bem-sucedidas”, detalhou também.

TRANSPORTE COLETIVO

A Prefeitura informou também em nota que a frota do transporte coletivo é de aproximadamente 55% do total disponibilizado em período anterior à pandemia.

“A frota está suficiente para garantir que a quantidade de passageiros embarcados seja equivalente à quantidade de assentos disponíveis, respeitando as recomendações das autoridades sanitárias”, detalhou a administração municipal.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Marcos Borges disse:

    Está tudo aglomerando de novo porque o GRANDE E ESPETACULAR Governador Doria disse que O PIOR JÁ PASSOU. Então o povo foi “comemorar” o “fim” da doença maldita aonde?aonde?Nas praias!Depôs é só o presidente que fala besteira!O Governador disse o que disse daí ele acabou dando uma “carta de alforria ” pro povão. Agora acho que ele tem a obrigação de ajudar os prefeitos a corrigir esse “estouro da manada “.Mas sei não se vão conseguir. Abriu- se um precedente perigoso!Estão permitindo a doença maldita se remanifestar de forma que ela volte pior do que ela já é. Gente gente,não viram o que está acontecendo na Espanha?Ah mas esqueci…O PIOR JÁ PASSOU…

Deixe uma resposta