ÁUDIO: São Bernardo do Campo está com 67% dos ônibus nas ruas e menos de 50% da demanda, diz Orlando Morando

Publicado em: 1 de setembro de 2020

À direita, ônibus da BR7 Mobilidade (municipal) ao lado de veículo da Rigras (sistema EMTU), em São Bernardo do Campo

Por dia, segundo prefeito, são transportados 110 mil passageiros em antes da pandemia, eram 230 mil usuários por dia

ADAMO BAZANI

A cidade de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, conta neste momento da pandemia de Covid-19, com 67% da frota habitual de ônibus em circulação e mais 3% de reserva.

A informação é do prefeito São Bernardo do Campo, Orlando Morando, em entrevista na manhã desta terça-feira, 01º de setembro de 2020, ao apresentador Vitor Neto, do programa Bom Dia ABC, produzido pela jornalista Janete Ogawa, na Rádio ABC.  O dado foi em resposta a um questionamento do Diário do Transporte.

Segundo o prefeito, a demanda está em 110 mil passageiros por dia, sendo que antes da pandemia, eram transportados 230 mil usuários diários.

Orlando Morando disse que este número de passageiros tem se mantido, mesmo com a flexibilização da quarentena e o retorno de algumas atividades econômicas.

“Antes da pandemia, nós transportávamos através da concessão existente no município de São Bernardo, 230 mil passageiros por dia. Nós estamos agora chegando a 110 mil. É um número que estabilizou, há mais de um mês não passa disso. Estamos com menos da metade do número de pessoas que utilizavam o transporte público e nós estamos mantendo 67% da frota com mais 3% de reserva, a gente mantém hoje 70% de toda a frota [de ônibus] de São Bernardo exatamente para garantir ninguém se aglomerando e ter um transporte público seguro. Então, estamos com 70% de ônibus para aproximadamente 50% do número de passageiros que nós tínhamos antes da pandemia” – disse Morando.

Ouça:

CAPITAL E DEMAIS CIDADES:

O Diário do Transporte tem acompanhado o comportamento da demanda em cidades da Grande São Paulo, capital paulista e ônibus do sistema metropolitano e traz os dados oficiais informados pelas gerenciadoras e prefeituras.

Na maior parte das cidades da Grande São Paulo, a frota de ônibus ainda é reduzida, mas a demanda também está menor de acordo com as prefeituras.

SPTrans (capital paulista): 86,48% na média do sistema com demanda de 51%, sendo que:

– Subsistema Local de Distribuição (ex-cooperativas nos bairros): Frota de 92,52% e demanda de 51%.

– Subsistema de Articulação Regional (linhas entre bairros afastados e bairros maiores): Frota de 81,06% e demanda de 49% dos passageiros de antes da pandemia.

– Subsistema Estrutural: Frota de 82, 38% e demanda de 53%

EMTU (ônibus metropolitanos): De 55% a 80%, sendo que 55% são o percentual mínimo e 80% são aplicados nos horários de pico em algumas linhas da Grande São Paulo. Gerenciadora informou que, em média, a queda de demanda foi de 60%, mas não especificou os percentuais em cada uma das áreas operacionais da Grande São Paulo e no Corredor ABD.

Santo André: “Frota próxima a 100%”, disse o prefeito Paulo Serra em 31.08.20, mas sem especificar o percentual médio exato. – Demanda de 50%

São Bernardo do Campo: Frota de 67%, mas algumas linhas já com 100%. Em 01º de setembro de 2020, em resposta a questionamento do Diário do Transporte na Rádio ABC, o prefeito Orlando Morando disse que 67% dos ônibus são escalados com mais 3% de reserva, mas a demanda estava abaixo de 50% do habitual de antes da pandemia: 110 mil pessoas atualmente ante 230 mil.

São Caetano do Sul: Frota de 50%, mas demanda só subiu 5% com reabertura econômica, de acordo com prefeitura.

Diadema: Frota de 60%, segundo prefeitura, que diz estudar aumento de acordo com a demanda de passageiros.

Mauá: Frota de 63%, mas prefeito diz que notificou Suzantur para elevar para 100% a partir desta terça-feira, 01º de setembro de 2020.

Ribeirão Pires: Não respondeu.

Rio Grande da Serra: Não respondeu

Osasco: Frota com 54%, com 64% das viagens sendo realizadas. A administração municipal informou também que a demanda atualmente está em 40%, mesmo com os estabelecimentos funcionando com horário estendido.

Guarulhos: Prefeitura diz estar 100% de frota de ônibus em circulação, mas passageiros contestam.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Dalva disse:

    Éta mentira, o prefeito mente e a dona da empresa de transporte de SBC confirma , o transporte está uma vergonha e os horários então, não têm ônibus, só que nos trabalhadores estamos na luta e trabalhando não paramos, e vamos parar de maquiar a situação do transporte em sbc.

  2. RAFAELA PITON disse:

    o transporte está um caos! Neste momento estou há cerca de 50 minutos aguardando um ônibus e sem dúvida virá completamente cheio, descaso total.

  3. Fabiana disse:

    Pra quem depende de transporte público sabe a dificuldade que está sendo depois dessa pandemia tudo voltou ao normal, menos os transportes, todos os dias ficamos nos pontos mofando e qdo o ônibus passa já está lotado. Gostaria que fizessem tbem uma reportagem com a viação RIACHO GRANDE (152) e IMIGRANTES (218) que é uma vergonha, além dos ônibus serem velhos caindo aos pedaços ficamos no ponto 40 min esperando o ônibus “é um absurdo”.

  4. Gedilson disse:

    Já está na hora do retorno dos horários da MTU horário da manhã pro exemplo ônibus tudo lotado retirando os horários facilita bastante a locomoção de todos para o trabalho.

  5. Jacirene disse:

    Sou de SBC utilizo transportes público todos os dias e está um caos a demora e lotados. Desculpe é mentira do prefeito. Ele não anda de ônibus e nem deve estar ciente das reclamações registra na empresa BR7.

  6. María de Fátima disse:

    Cadê os ônibus prefeito ? cidadão
    Paga passagem um preço altíssimo para andar em pé em ônibus lotado

  7. Cassio disse:

    Prefeito mentiroso… Ele tá pouco se lixando pra população, quer economizar porque gastou muito dinheiro com marketing né. Cadê o evitar aglomeração? Hipocrisia pura, vergonha desse prefeito.

  8. Adriana lopes disse:

    Prefeito,vc precisa andar de ônibus,onde já se viu o 25 passar 18;10 depois só as 20:20, e os ônibus estão lotados SIM,deixem de mentira

  9. Caroline Andrade disse:

    Uma vergonha, diminuíram os ônibus, mas só multiplicou a aglomeração. Isso é absurdo na situação que estamos vivendo. Os ônibus estão todos superlotado, e nem passam. Quando passam é alguns pontos nem para e as pessoas culpam os motoristas. Se o comércio já voltou praticamente tudo ao normal, pq os ônibus não?. Deixa de mentira Orlando Morando.

  10. Elaine Cristina Fernandes disse:

    É. Mentira moro no batistini parque imigrantes aqui os ónibus rodam a cada 50 minutos,estão sempre cheios em qualquer horário. No sábado domingo. E feriado só tem ónibus a partir das 5:40 da manhã eu entro as 4:45 no trabalho ,tenho que andar 10 minutos até o jardim da represa de madruga pra pegar a linha 19 estamos abandonados enquanto o prefeito fica inaugurando praças.

  11. Marilisa araujo disse:

    Nosso bairro pôs balsa ônibus a cada uma hora lotado em horário de pico,o prefeito é um belo mentiroso .

  12. Gi disse:

    Se ele falou isso, descredibilizou todo uma verdade de políticos que pensa na população Pego Ônibus todos os dias, lotado… e demora para passar. Agora a pergunta TUDO ABERTO EM HORARIOS REDUZIDO, MAIS ABERTO… CADE OS ÔNIBUS?

  13. LUIS MARCELLO GALLO disse:

    “À direita, ônibus da BR7 Mobilidade (municipal) ao lado de veículo da Rigras (sistema EMTU), em São Bernardo do Campo.”. O ônibus da BR7 não está do lado esquerdo da fotografia?

    1. diariodotransporte disse:

      Só se ele estivesse na contramão rsrsrsr
      Tá junto ao meio fio.
      Está à direita do seu fluxo

Deixe uma resposta