Sistema que envia notificações de multas de trânsito para celular é usado em 82 cidades brasileiras

Publicado em: 31 de agosto de 2020

Capital paulista ainda não possui tecnologia. Foto: Diário do Transporte.

Ferramenta permite pagar infração com 40% de desconto

JESSICA MARQUES

O SNE (Sistema de Notificação Eletrônica), que envia aviso de multas de trânsito para o celular dos motoristas ou por meio do computador, é utilizado em 82 cidades brasileiras. O aplicativo é disponibilizado pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) para smartphones com sistema operacional Android e iPhone.

Em São Paulo, apenas duas cidades disponibilizam a ferramenta. São elas Itararé e São José dos Campos, no interior paulista. A relação dos municípios em todo o país está disponível em https://sne.denatran.serpro.gov.br/#/.

Em nota, o Serpro, empresa de tecnologia para o setor público, que desenvolveu a ferramenta, detalhou o uso do aplicativo. Segundo a companhia, Gurupi foi a primeira prefeitura de Tocantins a utilizar o Radar e o Sistema de Notificação Eletrônica, que também possibilitam a baixa de infrações em apenas uma hora.

“Dezenas de municípios de todo o país estão automatizando seus sistemas de cobrança de infrações de trânsito. Tecnologias desenvolvidos pelo Serpro, empresa de TI do Governo Federal, em parceria com o Denatran, permitem a migração do registro em talonário até o pagamento da infração para o ambiente eletrônico. O mais recente município a aderir à novidade é Gurupi, cidade de Tocantins com a terceira maior população do estado”, informou, em nota.

DESCONTOS

Desde seu lançamento em 2016, o SNE já gerou R$ 107 milhões de desconto em multas de trânsito de mais de um milhão de veículos no Brasil. Atualmente, fazem parte do sistema todos os órgãos autuadores federais, 82 municípios e 17 Detrans.

“O abatimento é possível graças à economia trazida pela notificação eletrônica, que elimina a necessidade de impressão gráfica e do envio, pelo correio, das cartas de infração e de multa. O valor pode, então, ser repassado ao motorista, desde que ele abra mão de eventuais recursos. A geração do boleto de pagamento é feita pelo próprio aplicativo. Passada a data de vencimento, a multa volta ao seu valor normal”, detalhou o Serpo, em nota.

RADAR

Outra tecnologia desenvolvida pelo Serpro é o Radar, voltado para os órgãos autuadores dos estados e municípios, que realiza, de ponta a ponta, a gestão das infrações de trânsito. A tecnologia, por sua vez, está presente em 26 municípios, além do Detran do Espírito Santo.

A tecnologia funciona em nuvem e pode ser acessada por smartphones, dispensando o uso de computadores. “Mas é importante lembrar que o Radar não se resume à substituição do talonário de papel por um celular. O serviço traz inovação, integrando todos os pontos do ciclo de vida de uma infração, o que diminui a quantidade de recursos gastos com o processamento, envio e arquivamento”, explicou o gestor do produto no Serpro, Leonardo de Souza, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta