BRT Ouro Verde, em Campinas, tem novo trecho liberado

Publicado em: 28 de agosto de 2020

Via está liberada desde quinta-feira. Foto: Divulgação / Emdec.

Ao todo, mais 1,8 quilômetro de faixa exclusiva está livre nas vias Piracicaba e Cosmópolis, no Jardim Novo Campos Elíseos

JESSICA MARQUES

O BRT Ouro Verde, em Campinas, no interior de São Paulo, está com um novo trecho liberado. Nesta semana, mais 1,8 quilômetro de faixa exclusiva ficou livre para tráfego de ônibus nas vias Piracicaba e Cosmópolis, no Jardim Novo Campos Elíseos.

O trecho integra o Corredor BRT Ouro Verde e está inserido entre o futuro Terminal BRT Campos Elíseos (na altura da Rua Bragança Paulista) e o início da Avenida Ruy Rodriguez.

A informação foi divulgada pela Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), em nota. A operação está sendo feita desde quinta-feira, 27 de agosto de 2020.

A extensão liberada contempla quatro faixas de rolamento no total. Ao todo, são duas faixas para os veículos em geral (uma por sentido) e duas faixas exclusivas para o sistema de transporte público coletivo (uma por sentido), junto ao canteiro central.

“As faixas exclusivas, que compõem o corredor BRT, são feitas em pavimento de concreto, mais resistentes ao fluxo intenso de veículos. As faixas dedicadas ao tráfego em geral receberam requalificação asfáltica. A iluminação dos corredores é em LED, com a fiação subterrânea”, detalhou a Emdec, em nota.

LINHAS DE ÔNIBUS

Nove linhas de ônibus do sistema convencional de transporte, que circulam no trecho liberado, poderão trafegar pelo corredor BRT. São elas: 118, 121, 130, 131, 132, 133, 140, 142 e 199. Juntos, os itinerários transportam cerca de 32 mil passageiros diariamente.
Neste primeiro momento, as linhas seguem utilizando as paradas atuais, com embarque e desembarque pela faixa da direita, segundo a Emdec. Os oito pontos existentes no trecho (quatro por sentido) não sofrerão alterações.

INFRAESTRUTURA

De acordo com a Emdec, a região recebeu nova sinalização viária; tanto vertical (placas), como horizontal (solo). O canteiro central recebeu paisagismo (implantação de grama) e foram instalados novos conjuntos semafóricos ao longo do trecho. A velocidade máxima permitida é de 50 km/h.

Além disso, o Córrego do Lixão, localizado na altura da Rua Luís Marcelino Guernelli, recebeu prolongamento da canalização e novos muros de ala nas extremidades. Os trabalhos incluíram ainda a reconfiguração geométrica da rotatória localizada neste ponto; e da rotatória existente na confluência entre as vias Piracicaba e Ruy Rodriguez, próximo à loja de departamentos Havan.

Por fim, nas vias adjacentes – Mogi Mirim e Santa Bárbara D’Oeste, foram executadas obras de drenagem, além de nova pavimentação asfáltica e sinalização viária. A empresa responsável pelas obras é o Consórcio BRT Campinas (Artec; Metropolitana).

BRT OURO VERDE

Em nota, a Emdec divulgou os detalhes do andamento das obras do BRT Ouro Verde. Confira as informações, na íntegra:

A extensão complementa, de forma linear, os corredores liberados para circulação nas avenidas Amoreiras e Ruy Rodriguez, totalizando seis quilômetros, desde a região do São Bernardo, passando pela Vila Rica até o Jardim Santa Lúcia e Capivari. Esta é a oitava liberação de trechos dos Corredores BRT no município, totalizando quase 15 quilômetros.

O trecho liberado integra o Lote 4 do BRT campineiro e é parte do trecho 2 do Corredor Ouro Verde. O trecho 2 conta com 5,7 quilômetros de extensão e vai do futuro Terminal Campos Elíseos até o Terminal Ouro Verde.

No total, o BRT Ouro Verde contempla 14,6 quilômetros de extensão, saindo do Terminal Central e seguindo pelas avenidas João Jorge, Amoreiras, Ruy Rodriguez, Camucim até o Terminal Vida Nova. Juntos, os três corredores BRT do município – Campo Grande, Ouro Verde e Perimetral – somam 36,6 quilômetros de extensão.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Cirlândio Gonçalves Medina disse:

    Lendo a notícia, a opinião ficaria mais abalizada
    Quero deixar aqui a minha opinião sobre as obras do BRT em Campinas.
    Que as obras estão atrasadas, isso e um fato e todos sabemos.
    Que estão acelerando pra entregar trecho antes das eleições, poucos acreditam.
    Agora! Que está um serviço meia boca, isso e fato. Este ano vários lugares estão afundado, estão refazendo vários pedaços mal feitos e tem muitos acessos a tubulação que estão mais baixos dq o asfalto. Isso e notável, tanto pra quem anda de carro ou ônibus.
    Na verdade, comprarmos uma qualidade e estamos recebendo um produto muito inferior, ou será só a execução?
    Só quero acreditar que não estou sendo lesado,.

  2. Domingos Donizete Mazzilli disse:

    Este corredor é coisas dê primeiro mundo parabéns parabéns,a todos da ekipe 🙏🏻😄 Campinas SP, nunca teve uma obra tá bem executadas, deus abençoe sempre todos VCS 🏃🏃🏃🏃

Deixe uma resposta