Campinas (SP) reativa Zona Azul a partir de segunda-feira (31)

Publicado em: 26 de agosto de 2020

Ao todo, 1,9 mil vagas voltam a ser cobradas. Foto: Divulgação.

Cobrança estava suspensa devido à pandemia de Covid-19

WILLIAN MOREIRA

As vagas de Zona Azul em Campinas, no interior de São Paulo, voltam a funcionar a partir de segunda-feira, 31 de agosto de 2020.

De acordo com a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), são 1.900 vagas nas regiões central e da Guanabara.

No centro, as vagas estão nas ruas Júlio de Mesquita, Dr. Moraes Salles, Irmã Serafina, Aquidaban, João Jorge, Andrade Neves, Orosimbo Maia, Anchieta e Barreto Leme.

Por sua vez, no Guanabara, a Zona Azul valerá para todas as vias do quadrilátero entre a avenida Barão de Itapura e as ruas José Paulino, Prefeito Passos e Barão de Parnaíba (sem contar esta última), a Praça Mauá e a Rua Mário Siqueira.

Cada local possui um tempo diferente de estadia, que varia entre 1h, 2h ou 5h. Entretanto, a EMdec afirma que o condutor deve observar a sinalização nas placas. O valor é o preço único de R$ 4,00 pelo cartão da Zona Azul, comercializado em pontos credenciados.

Assim, quem for flagrado estacionado sem o cartão, será multado. A infração é grave e resulta na perda de 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A multa é no valor de R$ 195,23 e o veículo fica sujeito a guincho.

BILHETES NOS ÔNIBUS

Além disso, a Prefeitura de Campinas liberou o uso de bilhetes para idosos e estudantes universitários nos ônibus. A medida também integra as ações de retomada na cidade.

Relembre: Prefeitura de Campinas libera uso de bilhetes para idosos e estudantes nos ônibus

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta