Cartão Cidadão continua sendo emitido em Manaus (AM)

Publicado em: 24 de agosto de 2020

Cartões podem ser adquiridos gratuitamente em guichês do Sinetram. Foto: Divulgação.

Em meio à pandemia de Covid-19, atendimento ao passageiro é feito normalmente

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Manaus, no Amazonas, informou, em nota, que os serviços para a retirada do “Cartão Cidadão” seguem em funcionamento, normalmente, mesmo em meio à pandemia de Covid-19. A modalidade é uma das opções do sistema de bilhetagem eletrônica Passa Fácil, que permite o pagamento da passagem de ônibus por meio do cartão carregado com créditos.

O objetivo é estimular os passageiros a utilizar cartão para o pagamento da tarifa, reduzindo o uso de cédulas e moedas, que podem ser vetores de contaminação pelo novo coronavírus.

Além disso,segundo a Prefeitura, com o uso do “Cartão Cidadão”, o passageiro pode fazer a integração temporal em qualquer ponto de ônibus, fora dos terminais de integração, no período de duas horas, pagando apenas uma passagem. A integração temporal também vale para o cartão Estudante e vale-transporte.

COMO OBTER

O “Cartão Cidadão” pode ser adquirido, gratuitamente, nos guichês do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), de segunda a sexta, das 8h às 17h. O interessado deve apresentar identidade e CPF.

Os locais para a solicitação do serviço são: Terminal da Cachoeirinha (T2); Terminal da Cidade Nova (T3); Terminal Jorge Teixeira (T4); Terminal São José (T5); sede do Sinetram, na avenida Constantino Nery,476, Centro (ao lado do antigo T1). Após obter o cartão, o usuário pode se dirigir a mais de 250 endereços para comprar os créditos correspondentes às passagens que ele vai usar no transporte coletivo. Os endereços podem ser consultados no site www.sinetram.com.br.

INTEGRAÇÃO

A opção de integração temporal, segundo a Prefeitura, está associada ao débito de créditos eletrônicos armazenados em cartões inteligentes (smart cards). Assim, os usuários que possuem o “cartão vale-transporte, estudante e cidadão”, com saldo de créditos eletrônicos, poderão se beneficiar da integração temporal.  O tempo para fazer a integração temporal é de duas horas, a partir do primeiro ônibus.

“Ao passar na catraca do primeiro ônibus, o usuário apresentará seu cartão ao validador. Não existindo saldo, o cartão eletrônico vale-transporte, cidadão e estudante serão recusados, devendo o usuário pagar sua passagem em espécie. Nesse caso, não haverá gravação de informações no cartão. Existindo saldo, será debitado o valor de uma passagem no cartão vale-transporte e cidadão eletrônico ou o valor da meia passagem no cartão estudante. Após o débito, o validador gravará no cartão dados referentes à data, hora, linha, sentido e tempo de integração de duas horas”, explicou a Prefeitura, em nota.

“O usuário desce na parada onde pretende embarcar em outro ônibus de outra linha e, ao entrar no segundo ônibus, o usuário apresentará seu cartão ao validador, o qual verificará se há informações gravadas no cartão referente à integração temporal. Existindo tais informações, o validador irá conferir se a linha e sentido desse segundo ônibus pode integrar com a linha e o sentido do primeiro ônibus, tomando por base a matriz de integração, aparecerá o nome ‘integra’ e a catraca será liberada sem ser debitada uma nova passagem”, detalhou também.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta