CPTM esclarece que mudança do Airport Service Express é para atendimento emergencial com ônibus

Trem da linha 13-Jade (Foto Arquivo)

Segundo empresa, em lugar de veículos rodoviários, serão usados modelos urbanos

ADAMO BAZANI/WILLIAN MOREIRA

A CPTM informou no início da noite desta terça-feira, 18 de agosto de 2020, que foi estipulada mudança de modelo de ônibus para atendimento emergencial para o Serviço Expresso da Linha 13-Jade.

Atualmente, em caso de interrupção do Expresso Aeroporto (Luz/Aeroporto-Guarulhos), inviabilizando a circulação de trens, era previsto que os passageiros fossem atendidos por ônibus do sistema PAESE, com veículos rodoviários.

Entretanto com a nova publicação no Diário Oficial deste dia 18, o serviço emergencial poderá ser operado por ônibus urbano comum.

A companhia reitera que atualmente o serviço Airport Express permanece suspenso por tempo indeterminado, assim como o Connect, em razão da pandemia do coronavírus.

Em nota, a CPTM ainda informou que não haverá prejuízo aos passageiros em decorrência da troca de tecnologia dos ônibus emergenciais.

“A conversão do Airport Express de ônibus rodoviário para ônibus comum não causará nenhum prejuízo aos passageiros que utilizam o serviço, que continua suspenso por conta da pandemia de Covid-19.”

Publicação oficial determina os ajustes de horários e tempos de percursos, bem como os acertos necessários para adequações de linhas da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos e os convênios, para fins de integração, com a ViaQuatro Concessionária da Linha 4 do Metrô de São Paulo S/A, ViaMobilidade-Concessionária das Linhas 5 e 17 do Metrô de São Paulo S/A e a Companhia do Metropolitano de São Paulo –Metrô (linhas estatais).

O Airport Express é uma derivação da Linha 13-Jade e faz a ligação entre a estação da Luz, na região Central, até a Estação Aeroporto, na região do Aeroporto Internacional de São Paulo, na cidade de Guarulhos.

Por causa da pandemia e queda de demanda, o Airport Express foi suspenso.

O termo assinado no último dia 14 e publicado neste dia 18 não tem data para ser colocado em vigor.

O extrato deixa claro que se houver impactos nas linhas da EMTU, não será paga nenhuma indenização ou compensação.

“cabe ressaltar que convertido o atual serviço da CPTM Airport Express em serviço equivalente e comum aos serviços regulares de transporte de passageiros, qualquer que seja sua característica (programado ou emergencial) caso ocorra eventual anomalia no atendimento por parte da EMTU que resulte aos passageiros qualquer tipo de dano relativo à conexão com o Aeroporto Internacional de Guarulhos a EMTU estará isenta de quaisquer ações reparatórias-Parecer JUC/CCA 380 de 28/04/20-Data Ass: 14/08/20”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. David Nascimento disse:

    Era uma vez o Expresso Aeroporto.

  2. Aaaaaaa disse:

    Não entendi nada. Os horários da linha 13 são péssimos, vão ficar pior ?

    1. diariodotransporte disse:

      Não sabemos se vai piorar ou melhorar, mas vai virar serviço comum. Assim, devem haver mais partidas, porém com mais paradas
      O esquema operacional vai ser definido ainda. Mas foi dada a autorização formal para as mudanças

  3. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia

    Esse é o BARSILeei;.

    Que diferença fará se a linha 13 JADE é uma natimorta?

    Mais uma piada kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Por isso que o BARSLei não vai pra frente independentemente da cor ou da ideologia a mentalidade tacanha impera.

    SIMPLIFICA BARSILei.

    Mas a rela é uma só.

    Mais uma conta (e alta) na lomba do contribuinte.

    Não sei onde o prejuízo é maior; se na 13 JADE ou no VLT de Cuiabá.

    SIMPLIFICA BARSILei.

    SAUDE A TODOS!

    Att,

    Paulo Gil

  4. Erick Tamberg disse:

    Já não era sem tempo.

    A linha 13 tem TRÊS serviços que funcionam pela metade. Se funciona o dia todo, não atinge o centro da cidade. Se chega ao centro, é só em horários muito restritos.

    Os trens do Airport Express circulam tão vazios que seria mais econômico operar uma litorina para fazer o serviço.

    Melhor fazer um único serviço (Luz-Aeroporto), com paradas, e que funcione o dia todo. E poderia ser estendido até a estação Barra Funda, já que aquela estação está cheia de plataformas desativadas.

    Ainda assim, será um paliativo, já que a linha 13 foi construída sem preocupação alguma com os moradores de Guarulhos. Para os políticos paulistas, o município não passa de um apêndice do Aeroporto.

  5. Dirceudesantana disse:

    A demanda do transporte coletivo sofreu diminuição drástica devido à pandemia.

  6. Sérgio Cassio Cerqueira disse:

    Impacta não vai impacta porque isso não passa de um elefante branco..kk nunca vi desembarca n última estação e ter que percorrer mais 2 km.,..kkkkk

  7. RENATO BATISTA DOS REIS JUNIOR disse:

    Demorou pra tirar ….esse trem nunca foi e não vai tão cedo para o Aeroporto de Guarulhos….não é nem perto o que vai até a Rodoviária Tietê ou no da Rodoviária da Barra Funda…..ninguém pega a não ser meia dúzia que trabalha pela região do hotel ao lado do terminal…..O Governador conseguiu enganar muitos que acha que ali é metrô….kkkkkk

  8. Lucas disse:

    Peraí… Entao o serviço por trilhos entre Luz e o Aeroporto vai ser extinto e substituído por ônibus? Ou os trens vão continuar, mas sem tarifa em dobro pelo serviço (ou mesmo integração gratuita)?

    1. diariodotransporte disse:

      Em caso de PAESE

  9. RAFAEL MARIANO disse:

    Pelo que entendi na matéria, está suspenso pela baixa demanda na pandemia (ou seja, piorou), mas talvez volte (um dia, não definido ainda) como mais uma linha CPTM, ou seja, com mais trens partindo (horários melhores) porém sem ser expresso e parando em várias estações entre aeroporto e luz. Se é ruim ou bom, é relativo. Lembrando que trata-se da minha interpretação e posso estar equivocado.

Deixe uma resposta