Levantamento da CET mostra que furtos e vandalismo danificam 12 semáforos por dia na capital

Publicado em: 14 de agosto de 2020

Semáforo apagado na Av Senador Queiroz centro de São Paulo, depois de furto de cabos. Foto: Diário do Transporte

Companhia registra 2.500 ocorrências desse tipo de crime nos primeiros sete meses de 2020

ALEXANDRE PELEGI

Levantamento feito pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo aponta que, nos sete primeiros meses de 2020, foram registradas 2.433 ocorrências de furto de fios e atos de vandalismo nos equipamentos que controlam os semáforos da capital.

De acordo com a Companhia, o período de quarentena, com ruas mais vazias e menor fluxo de veículos em circulação, contribuiu para o aumento desse tipo de crime na capital.

É como se, em média, 12 semáforos fossem danificados por dia, sugere a CET.

Esses números representam um aumento de 87% em relação ao mesmo período do ano de 2019, quando foram contabilizadas 1.303 ocorrências.

Comunicado da CET informa que entre janeiro e julho reinstalou 224 quilômetros de fiação elétrica nos equipamentos alvos de dano ao patrimônio. “É a distância aproximada entre São Paulo e a cidade de Ubatuba, no litoral norte paulista, pelas rodovias Carvalho Pinto e Oswaldo Cruz”, afirma a Companhia.

Para se ter ideia dos resultados desses crimes, a CET explica que o vandalismo de um controlador pode afetar o funcionamento de até cinco cruzamentos semaforizados numa mesma região. A área central da cidade costuma concentrar o maior número de falhas por furto ou vandalismo.

Neste ano, entretanto, houve um aumento significativo na zona leste.

A cidade de São Paulo possui o maior parque semafórico do País, com 6.570 cruzamentos e travessias semaforizadas.

Para minimizar o volume das ocorrências, a CET informa que tem feito o alteamento dos controladores semafóricos, a concretagem e soldagem das tampas das caixas de passagem da fiação, bem como das janelas de inspeção das colunas semafóricas.

“Os danos causam prejuízos e, principalmente, colocam em risco a segurança dos pedestres e condutores”, alerta a Companhia.

A CET mantém conversas frequentes com a Secretaria de Segurança Pública, Polícias Civil e Militar e a GCM para a adoção de medidas que combatam esse tipo de crime tão nocivo à cidade. A população pode ajudar. Ao flagrar um ato criminoso, denuncie pelo 190 ou 156.

Locais recordistas de furtos em 2020:

– Av. Braz Leme

– Av. Abraão Ribeiro

– Av. Duque de Caxias

– R. da Consolação

– Av. do Estado

– Av. Inajar de Souza

– Av. Nagib Farah Maluf

– R. Norma Pieruccini Giannotti

– Av. Sapopemba

– Av. Oliveira Freire

– Estrada do Imperador

 

Balanço de 2019

Durante todo o ano de 2019, a CET registrou 1.969 ocorrências de furto e vandalismo de componentes semafóricos na cidade de São Paulo. Além dos equipamentos eletrônicos, foram furtados aproximadamente 176 quilômetros de cabos elétricos. Em 2018, foram 1.911 ocorrências de furto e vandalismo, durante os 12 meses do ano, totalizando 90 quilômetros de cabos elétricos além de componentes eletrônicos de energia e controle.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta