Campina Grande promove subsídio ao transporte: usuário paga uma passagem e recebe duas

Publicado em: 7 de agosto de 2020

Proposta foi apresentada pelo prefeito Romero Rodrigues (à direita)

Medida dá fôlego financeiro para as empresas de ônibus que atuam no município

ALEXANDRE PELEGI

Assim como na maioria das cidades brasileiras, as empresas de ônibus de Campina Grande, no Agreste da Paraíba, ameaçaram encerrar suas atividades e demitir centenas de trabalhadores.

A queda na demanda foi acentuada, segundo informações do Sitrans, entidade sindical que reúne as empresas do Serviço de Transporte Público de Passageiros por Ônibus do Município.

Na quarta-feira, 04 de agosto de 2020, o prefeito se reuniu com o Conselho Municipal de Transporte Público para debater a crise do setor de ônibus urbanos na cidade, e apresentou uma proposta aos empresários.

A proposta, na prática, dá o direito aos usuários que usam cartão uma bonificação de 100% nas passagens.

Para cada passagem comprada, automaticamente outra é assegurada com recursos da prefeitura. A proposta foi acatada pelas empresas e valerá até o final da pandemia do novo coronavírus, nas vendas realizadas exclusivamente por cartão.

A ação passa a valer a partir desta sexta-feira, 07 de agosto. As empresas, representadas pelo Sistran, colocarão ao menos 55% da frota nas ruas a partir de hoje.

Para o prefeito Romero Rodrigues a proposta resolve, ao mesmo tempo, uma série de gargalos históricos no setor de transporte urbano de Campina Grande, agravados pela pandemia em 2020. Além de assegurar às empresas um fôlego financeiro que permite a sustentabilidade do serviço, cria um incentivo importante para a recuperação econômica do segmento e termina por beneficiar, sobretudo, os usuários de coletivo, em sua maioria formada por pessoas carentes.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta