Duas pessoas são presas por sabotar via férrea e descarrilar trens de carga da Rumo

Publicado em: 2 de agosto de 2020

Ferramenta colocada na linha férrea para causar acidentes. Foto: Polícia Civil/Divulgação.

Segundo a Polícia Civil, responsáveis por três acidentes ocorridos neste ano utilizavam peças criadas somente para causar os descarrilamentos

WILLIAN MOREIRA

A Polícia Civil prendeu na sexta-feira, 31 de julho de 2020, dois homens suspeitos de praticar ações de sabotagem em trilhos do transporte de carga, causando pelo menos três acidentes no Mato Grosso do Sul.

As investigações apontam envolvimentos em pelo menos três descarrilamentos na região de Cassilândia, Chapadão do Sul e Costa Rica. Todos eles não deixaram vítimas, mas prejuízos financeiros.

Pelo menos quatro pessoas estão sob a mira da Polícia, sendo que os dois presos já haviam trabalhado na empresa do transporte da carga, um diretamente e outro de forma terceirizada como prestador de serviço.

Durante as ações de sabotagem, peças criadas apenas para causar os acidentes foram utilizadas na via férrea. Mesmo o suspeito tendo admitindo à Polícia ter agido por “vingança”, não foi divulgado a real motivação dos crimes.

OUTROS DESCARRILAMENTOS ACONTECERAM DA MESMA EMPRESA

Neste ano já foram registrados outros descarrilamentos no transporte de carga por vias férreas.

Em março um deslizamento de terra na Serra do Mar, no litoral paulista, provocou a queda de ao menos seis vagões na ribanceira. O acidente causou a interdição do trem até a recuperação dos trabalhos de manutenção.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2020/03/06/trem-de-carga-da-rumo-descarrila-na-serra-do-mar/

Já em maio, um descarrilamento causado por vandalismo provocou o acidente com um trem de soja. Publicações nas redes sociais mostravam imagens de um pedaço de trilho partido, atravessado na via, podendo este ser o causador do descarrilamento.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2020/05/18/trem-de-carga-descarrila-em-apucarana-pr-por-causa-de-vandalismo-diz-rumo/

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. LÁZARO BARROS DE SOUZA disse:

    As vias ferreas do país são lmportantissimas em todos os aspectos e ao meu entender deveriam ter uma atenção maior tipo via satélite para coibir esses tipos de coisa haja cisto que os acidentes mesmo que não haja vítimas e por menor que possa parecer causam enormes trantornos e prejuízos: vamos encarcerar esses terroristas 👍👍👍muito obrigado!!!

  2. Paulo Roberto Natal disse:

    Furtos, roubos, e outros sinistros na malha fertoviária é de competencia da Polícia Ferroviária, infelismente nossos governantes não regulamentam a Polícia Ferroviária Federal de acordo com o decreto imperial n° 641, de 26 de junho de 1852 – Obs: Ativo até a presente data e confirmado pela nossa Carta Mahna – CF/88. Art. 144. & 3. A malha ferroviária brasileira esta sem a Polícia Ferroviária após a privatização da Rede Ferroviária Federal peloFHC e Lula.

Deixe uma resposta