PF realiza mais uma ação contra suposto esquema de propina no transporte público no Rio de Janeiro

Publicado em: 30 de julho de 2020

Agentes da PF recolhem documentos em mais esta fase da operação

Investigação apura pagamentos ilegais que teriam sido realizados entre os anos de 2010 até 2016

WILLIAN MOREIRA

A Polícia Federal cumpre na quinta-feira, 30 de julho de 2020, mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro e em Paraíba do Sul.

A ação é um desdobramento da operação Ponto Final, da Lava Jato, e investiga um suposto esquema de propina que teria sio realizado entre 2010 e 2016 e que movimentava dinheiro em conta bancária na Holanda.

A operação realizada na quinta-feira (30) acontece em três locais, sendo dois em Paraíba do Sul e um na capital carioca, na sede da Empresa Viação Costa Verde.

De acordo com a PF, um dos investigados ainda mantinha dinheiro obtidos por meio das fraudes.

Todos detidos na operação foram liberados e estão respondendo em liberdade.

A Operação Ponto Final

Iniciada em 2017, a investigação apontou um ganho de R$ 260 milhões em propina paga pelos investigados a políticos do Rio. Os valores eram obtidos toda vez que a tarifa do transporte era reajustada.

Jacob Barata Filho, conhecido como “Rei dos Ônibus”, foi um dos presos, juntamente com outros empresários, é  e acusado de integrar um esquema que efetuou mais de R$ 270 milhões em pagamentos de propina ao longo da duração do esquema. Barata e outros empresários foram soltos ao longo do processo, que ainda está em vigor, por determinações do ministro do STF – Superior Tribunal Federal, Gilmar Mendes.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta