Prefeitura de São Bernardo do Campo (SP) habilita cinco consórcios em licitação para acompanhamento de obras do corredor de ônibus Ribeirão dos Couros

Publicado em: 24 de julho de 2020

Ônibus em São Bernardo do Campo (SP). Obra de corredor é antiga promessa

Próximo passo é abrir as propostas de preços. Concorrência ocorre separadamente da licitação para a execução das obras em si

ADAMO BAZANI

A prefeitura de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, divulgou nesta sexta-feira, 24 de julho de 2020, o resultado da primeira fase da licitação para serviços de acompanhamento e planejamento das obras para a conclusão do corredor de ônibus Ribeirão dos Couros. Não é a licitação das obras em si, que também já foi lançada.

Este tipo de prestação de serviço é considerado essencial no momento da execução da obra e, em diversos casos, uma exigência legal.

Foram habilitados cinco consórcios e dois foram inabilitados na apresentação da documentação e capacitação técnica para a concorrência. As empresas não classificadas podem recorrer, de início, administrativamente.

A próxima fase da concorrência, que deve definir o consórcio vencedor é a apresentação das propostas de preços.

HABILITADOS

– Consórcio Maia Melo / Engeconsult (composto pelas empresas Maia Melo Engenharia Ltda e Engeconsult Consultores Técnicos Ltda);

– Consórcio Mobilidade ABD (composto pelas empresas TPF Engenharia Ltda e Egis Engenharia e Consultoria Ltda);

– Consórcio Corredor SBC (composto pelas Empresas Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda e GPO Sistran Engenharia Ltda);

– Consórcio SBC TEC (composto pelas empresas CAA Company Consultoria e Gerenciamento de Empreendimentos Imobiliários Ltda, L.A. Falcão Bauer Centro Tecnológico de Controle da Qualidade Ltda e MMP – Consultoria e Gerenciamento de Empreendimentos Imobiliários Eireli);

– Consórcio Future ATP – C3 – ECR (composto pelas empresas Future ATP Serviços de Engenharia Consultiva Ltda, C3 Planejamento, Consultoria e Projeto Ltda e ECR Engenharia Ltda

INABILITADOS:

– Consórcio AG Ribeirão dos Couros (composto pelas empresas Ambiente Brasil Engenharia Ltda e Geosonda S/A – em Recuperação Judicial)

– Consórcio FT-PD (composto pelas empresas PD Engenharia Eireli e Fernandes Terruggi Consultores Associados Ltda).

HISTÓRICO:

O corredor dos Couros é uma antiga promessa para os moradores de São Bernardo do Campo.

A licitação para as obras de canalização do Ribeirão dos Couros chegou a ser parada pelo TCE – Tribunal de Contas do Estado de São Paulo que encontrou irregularidades na concorrência.

Segundo nota de 05 março de 2020 da prefeitura de São Bernardo do Campo, ainda antes do período de quarentena, o prefeito Orlando Morando vistoriou as obras de canalização do Ribeirão dos Couros.

Na ocasião, o poder público dizia que “o projeto compreende 2.250 metros entre o Corredor ABD até a Avenida Piraporinha. Até o momento, foram executados 1.250 metros. Serão executados os 1.000 metros restantes e haverá a complementação de outros 300, com novo pavimento. Serão investidos R$ 34 milhões, com recursos da Prefeitura e da União, e conclusão de todos serviços ocorrerá em seis meses.”

Em resposta a matéria do Diário do Transporte sobre as obras de corredores de ônibus na cidade, a prefeitura de São Bernardo do Campo informou em 06 de dezembro de 2019, que dos 12 corredores projetados para a cidade, seis estão sendo executados (Rudge Ramos, Castelo Branco, Rotary, São Pedro, Galvão Bueno, Leste-Oeste), dois já foram concluídos (Avenida João Firmino e Alvarenga Etapa 1) e os demais (Alvarenga – Estrada Parque, Faria Lima, Jurubatuba, Ribeirão dos Couros) estão em fase de projeto”.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/12/06/de-12-corredores-prometidos-para-sbc-quatro-estao-em-projeto-e-seis-em-execucao-segundo-a-prefeitura/

No dia 06 de maio de 2020, a prefeitura publicou o aviso de licitação para serviços de acompanhamento e planejamento das obras para a conclusão do corredor de ônibus Ribeirão dos Couros.

Não se tratou da licitação das obras em si, que também já foi lançada. Este tipo de prestação de serviço é considerado essencial no momento da execução da obra e, em diversos casos, uma exigência legal.

Em 24 de julho de 2020, a gestão municipal divulgou o resultado da primeira fase da licitação para serviços de acompanhamento e planejamento das obras para a conclusão do corredor de ônibus Ribeirão dos Couros.

Foram habilitados cinco consórcios e dois foram inabilitados na apresentação da documentação e capacitação técnica para a concorrência.

HABILITADOS

– Consórcio Maia Melo / Engeconsult (composto pelas empresas Maia Melo Engenharia Ltda e Engeconsult Consultores Técnicos Ltda);

– Consórcio Mobilidade ABD (composto pelas empresas TPF Engenharia Ltda e Egis Engenharia e Consultoria Ltda);

– Consórcio Corredor SBC (composto pelas Empresas Consenge Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda e GPO Sistran Engenharia Ltda);

– Consórcio SBC TEC (composto pelas empresas CAA Company Consultoria e Gerenciamento de Empreendimentos Imobiliários Ltda, L.A. Falcão Bauer Centro Tecnológico de Controle da Qualidade Ltda e MMP – Consultoria e Gerenciamento de Empreendimentos Imobiliários Eireli);

– Consórcio Future ATP – C3 – ECR (composto pelas empresas Future ATP Serviços de Engenharia Consultiva Ltda, C3 Planejamento, Consultoria e Projeto Ltda e ECR Engenharia Ltda

INABILITADOS:

– Consórcio AG Ribeirão dos Couros (composto pelas empresas Ambiente Brasil Engenharia Ltda e Geosonda S/A – em Recuperação Judicial)

– Consórcio FT-PD (composto pelas empresas PD Engenharia Eireli e Fernandes Terruggi Consultores Associados Ltda).

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

Deixe uma resposta