Operação Pascal no DF e GO pela ANTT mostra crescimento do transporte clandestino na pandemia de Covid-19

Publicado em: 23 de julho de 2020

Fiscalização apreendeu cerca de 500 veículos somente em 2020, impactando diretamente 15 mil pessoas

ALEXANDRE PELEGI

A ANTT informa que, através do Grupo Tático de Pronto Emprego (GTPE), realizou diversas fiscalizações, autuações e apreensões de veículos realizando transporte clandestino de passageiros no Distrito Federal e em Goiás no mês de julho/2020

A operação, denominada de Operação Pascal, encontrou irregularidades relacionadas a segurança, como: ausência de cintos, de extintores de incêndio e de tacógrafo, pneus carecas, para-brisas trincados, poltronas danificadas, motoristas sem habilitação.

Com apoio operacional da Polícia Militar do Goiás e do Distrito Federal, esta foi mais uma etapa da Operação Pascal da ANTT de combater ao transporte clandestino interestadual.

Segundo o balanço da operação, a ANTT apreendeu cerca de 500 veículos somente em 2020, impactando diretamente 15 mil pessoas. Pela observação do Grupo de Fiscalização, embora as linhas regulares tenham reduzido a frequência de viagens desde março/2020 por causa da pandemia, o transporte clandestino seguiu na contramão.

Para monitorar o transporte clandestino de passageiros, a ANTT tem utilizado o Canal Verde Brasil,
rede nacional inteligente de percepção, acompanhamento e mapeamento de fluxos de transporte nos corredores logísticos. São pórticos que leem as placas dos veículos na rodovia e dão sua localização em tempo real para ANTT.

No comunicado, a ANTT alerta sobre os perigos de utilizar o transporte clandestino de passageiros. “Via de regra, no transporte clandestino os motoristas não possuem treinamento, cumprem jornadas exaustivas de trabalho e os veículos são precários, geralmente apresentando péssimo estado de conservação e manutenção, o que aumenta em quatro vezes a letalidade dos acidentes envolvendo esse tipo de transporte”, informa o comunicado.

A Operação Pascal da ANTT segue em todo país e para denunciar o transporte clandestino de passageiros, os usuários podem entrar em contato através do telefone 166, do e-mail ouvidoria@antt.gov.br ou WhatsApp (61) 9688-4306.

FOTOS DA OPERAÇÃO


Foto: ANTT


VÍDEOS DA OPERAÇÃO



Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta